Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Proença anuncia final de carreira

Árbitro de 44 anos garante que tomou uma "decisão ponderada".
22 de Janeiro de 2015 às 14:43
Pedro Proença anuncia fim de carreira após de eleição como Árbitro Português do Século
Pedro Proença anuncia fim de carreira após de eleição como Árbitro Português do Século FOTO: Pedro Ferreira

Pedro Proença, um dos mais conceituados árbitros portugueses de futebol, anunciou esta quinta-feira o fim da sua carreira, em que se destaca a presença nas finais da Liga dos Campeões de 2011/12 e do Euro 2012.

O 'juiz' de Lisboa, que deu conta da sua retirada em conferência de imprensa na sede da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), iniciou-se na arbitragem em 1998 e despede-se após 16 anos de carreira, tendo arbitrado pela última vez a 20 de dezembro, no jogo de atribuição do terceiro lugar do Mundial de clubes, em Marrocos.

Pedro Proença, de 44 anos, fez 173 jogos na I Liga portuguesa e mais de 370 em todas as competições de seniores, tendo arbitrado duas finais da Taça de Portugal, duas da Taça da Liga e três vezes a Supertaça.

"Decisão ponderada"

"Trata-se de uma decisão ponderada, tomada em consciência, suportada em alguns fatores que pesam em mais de duas décadas em arbitragem. O desgaste de uma atividade tão exigente em termos físicos e mentais, bem como o facto de ter concretizado os objetivos e as metas a que me propus foram preponderantes", afirmou Pedro Proença, manifestando-se "confiante de que o futuro da arbitragem em Portugal está assegurado e sustentado em caráter e qualidade".

"Tenho consciência de que deixo uma imagem de profissionalismo, competência e credibilidade perante todos os agentes desportivos com que me cruzei. Mesmo reconhecendo que possa ter errado dentro de campo e sofrendo com esses mesmos erros, estou consciente de que tudo fiz para melhorar as minhas capacidades (...). A presença, que muito me honra, de representantes de alguns dos maiores clubes em Portugal é sinal do reconhecimento que as possíveis falhas jamais colocaram em causa a minha postura, de seriedade", sublinhou.


Anunciando que ia dedicar-se em exclusivo à sua vida enquanto administrador e diretor financeiro e à docência académica, manteve a porta aberta a futuros projetos e manifestou-se "disponível para contribuir no que for necessário em prol da arbitragem e do futebol português", perante uma plateia em que figuravam o presidente da FPF, Fernando Gomes, e membros da direção, o presidente do Conselho de Arbitragem (CA), Vítor Pereira, representantes de clubes e alguns atuais e antigos árbitros.

Mais de 50 jogos nas competições europeias

Internacional desde 2003, Proença arbitrou 103 jogos internacionais e esteve em mais de 50 jogos das competições europeias, incluindo fases preliminares, com realce para a presença na final de Liga dos Campeões de 2012, entre Bayern de Munique e Chelsea. 

A nível de seleções, depois da final do Europeu de sub-19 de 2004, Proença atingiu o ponto mais alto com a presença na final do Euro2012 (Espanha-Itália), tendo estado também no Mundial2014, no Brasil, onde atingiu os oitavos de final.

"Estive em competições extraordinárias com os mais talentosos intervenientes. Estar presente em várias finais únicas, como 'Champions League' e o Campeonato da Europa, foi uma jornada para a qual eu e a minha equipa muito trabalhámos. Aliás, vai para eles o meu profundo agradecimento. A todos os árbitros com que, de forma direta ou indireta tive o prazer de trabalhar, o meu muito obrigado", concluiu Pedro Proença.

O 'juiz' de Lisboa, de 44 deu conta da sua retirada em conferência de imprensa na sede da FPF, onde marcaram presença os presidentes de Benfica (Luís Filipe Vieira) e Sporting (Bruno de Carvalho) e o diretor-geral da SAD do FC Porto (Antero Henrique).

Pedro Proença árbitro final de carreira internacional
Ver comentários