Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Direção-Geral de Saúde declara fim do surto de Legionella

Contabilizados 56 casos de infeção, cinco dos quais mortais.
Lusa 27 de Novembro de 2017 às 13:00
Hospital São Francisco Xavier
São Francisco Xavier
Casos foram detetados no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, desde o dia 26 de outubro.
Hospital São Francisco Xavier
São Francisco Xavier
Casos foram detetados no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, desde o dia 26 de outubro.
Hospital São Francisco Xavier
São Francisco Xavier
Casos foram detetados no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, desde o dia 26 de outubro.

A Direção-geral da Saúde (DGS) declarou esta segunda-feira o fim do surto de 'legionella' no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, que provocou pelo menos 56 casos de infeção, cinco dos quais mortais.

Em comunicado, a DGS refere que se "considera que este surto está terminado".

"O período de incubação é de 2 a 10 dias na maioria dos doentes, não estando descritos casos que ultrapassem os 20 dias. Assim, com a informação disponível, considera-se que este surto está terminado, uma vez que todos os casos diagnosticados, independentemente da data de início de sintomas ou de diagnóstico, tiveram contacto com o hospital e contraíram a infeção antes do encerramento da fonte de transmissão (4 de novembro). No entanto, as autoridades de saúde continuam atentas à situação", indica a nota da autoridade de saúde divulgada esta segunda-feira.

Até esta segunda-feira foram confirmados 56 casos de doença dos legionários com ligação ao Hospital São Francisco Xavier e há outros cinco ainda em investigação epidemiológica e laboratorial. Cinco dos doentes infetados acabaram por morrer.

Segundo o comunicado da DGS, permanecem internadas 9 pessoas, duas das quais nos cuidados intensivos.

A DGS recorda que no dia 3 de novembro o Hospital São Francisco Xavier informou a autoridade de saúde do diagnóstico de três casos de doença dos legionários, tendo sido "de imediato" iniciada a investigação para detetar as possíveis fontes de infeção.

No dia seguinte, 4 de novembro, foram encerradas e tratadas as potenciais fontes emissoras -- as torres de refrigeração do hospital, tendo, entretanto, sido concluído através de análises que a fonte de transmissão estava em pelo menos uma dessas torres.

Segundo a DGS, a maioria dos doentes tinha 70 ou mais anos de idade, doença crónica subjacente e fatores de risco.

Direção-geral da Saúde DGS Hospital São Francisco Xavier Lisboa saúde epidemia surto legionella bactéria
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)