Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

CCB rende-se a Manuela Azevedo

Vocalista dos Clã apresentou um espetáculo único de música e de dança.
Teresa Oliveira 2 de Novembro de 2014 às 19:50
Em palco foi recriado um court de ténis, onde Manuela Azevedo atuou
Em palco foi recriado um court de ténis, onde Manuela Azevedo atuou FOTO: Pedro Simões

Aos primeiros acordes percebeu-se logo que o público se iria render à ‘carta branca’ que o Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, deu a Manuela Azevedo.

A vocalista dos Clã aceitou o desafio e apresentou ‘COPPIA’, um espetáculo que se fez de expressões duplas. Um court de ténis de terra batida e um chapéu de sol foi o cenário onde a voz dos Clã montou a sua ‘COPPIA’ e onde mostrou o seu talento como instrumentalista.

A abrir, a guitarra de Hélder Gonçalves ambientou um tema falado e cantado a justificar o desafio deste concerto, com o refrão, em inglês: "Os homens precisam de um companheiro". Na prosa, falou de duplas da história e da literatura.

Uma versão de um tema de Sérgio Godinho foi o segundo a ouvir-se, já para ‘My Love Is You’, de David Byrne, os bailarinos/atores subiram ao palco: um par a conduzir uma bicicleta dupla. Manuela cantava.

Com o tema ‘Julieta’, os atores/tenistas fizeram a sua jogada, enquanto se ouvia uma mistura de instrumentos e sons com poesia, prosa – na voz de Arnaldo Antunes – e coreografia.

Com ‘Mirror of Love’, Manuela, Hélder e os tenistas deram a ver uma coreografia a quatro. Com a sala composta (1500 lugares) as ovações nunca falharam.

A ideia do par, da dupla, traduz o significado de ‘COPPIA’, palavra italiana que seduziu Manuela Azevedo e cuja simbologia se corporizou no palco do grande auditório do CCB.

Nesta viagem inusitada que explora e alia duas artes, a voz inconfundível da vocalista é o leme.

CCB Manuela Azevedo Clã
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)