Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

George Michael já ensaiou em Coimbra

O cantor George Michael aterrou ao final da tarde de ontem no Porto, acompanhado do pai e das duas irmãs e, ainda, do companheiro de há 11 anos, Kenny Goss, e seguiu logo para Coimbra, onde ensaiou o espectáculo que realiza naquela cidade no próximo sábado.
6 de Maio de 2007 às 00:00
George Michael
George Michael FOTO: José Gageiro
Fazendo jus à fama de grande profissional, George Michael chegou ao Estádio da Cidade de Coimbra antes das 21h00 e subiu ao palco meia hora depois para iniciar o ensaio, que durou cerca de duas horas com 16 músicos e seis coristas – quatro mulheres e dois homens. O ensaio decorreu como se de um concerto a ‘sério’ se tratasse.
George Michael – que não tinha um único fã à espera nem no Aeroporto Francisco Sá Carneiro nem no Hotel Sheraton do Porto – chegou a Portugal com uma semana de antecedência para ensaiar a digressão ‘25 Live’, que comemora 25 anos de carreira. Tantos quantos têm de fãs Lara Maia, de 31 anos, do Porto, e Sofia, de 37, de Lisboa, que ontem foram até Coimbra para tentar ver de perto o cantor.
Ambas já assistiram a concertos de George Michael em Espanha e em Inglaterra e do espectáculo de sábado esperam que seja o melhor “porque é no meu país”, lançou Sofia, ainda esperançada em apanhar a chegada do músico e conseguir o tão almejado autógrafo. Já Lara, garantiu não fazer ideia do que vai acontecer sábado, mas de uma coisa tem a certeza: “Vai ser um fantástico concerto de canções.”
Ainda ontem, a R & B, promotora do concerto, divulgou que está assegurado, com a CP, um comboio especial que fará o trajecto Lisboa-Coimbra e vice-versa.
DOIS CAMARINS, UM DELES NO PALCO
No Estádio Cidade de Coimbra está tudo a postos para receber o concerto de arranque da ‘25 Live Tour’. Será, pois, num palco “grandioso” – a acreditar na organização – que o autor de ‘Older’ se vai estrear em Portugal: são 48 toneladas de ferro distribuídas por 57 metros de largura por 21 de profundidade, a que se acrescenta uma passerelle em forma de ‘U’ para que Michael se possa passear à vontade. Tudo transportado em 42 camiões TIR. No total, são cerca de 400 os profissionais envolvidos na montagem da gigantesca estrutura, a que se somam mais 300 para testar luz e som nos ensaios, pois, tratando-se de um início de tournée, a afinação chega ao pormenor. No estádio, George Michael tem dois camarins: um grande e um mais pequeno em palco. Decorado, por exigência do artista, “em tons claros”, o grande terá comida preparada pela equipa de cozinheiros liderada por uma chefe, que acompanha a digressão, e o mais pequeno, montado no palco com apenas um sofá, um espelho e uma casa de banho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)