Palco junta mãe e filho

Lucinha e Cláudio Lins são actores brasileiros bem conhecidos do público português e, em Março, quem assistir à ‘Ópera do Malandro’, em Lisboa e no Porto, poderá vê-los mais de perto.
29.01.06
  • partilhe
  • 0
  • +
Palco junta mãe e filho
Foto d.r.
Mãe e filho vão contracenar nos palcos dos Coliseus das duas cidades, como sogra e genro, no musical escrito por Chico Buarque em 1978, que regressa a Portugal um ano depois de esgotar as salas.
Aos 52 anos, a carreira de Lucinha Lins – que herdou o nome do ex-marido, o músico Ivan Lins – fala por si. A ‘Mocinha’ da novela ‘Roque Santeiro’ (1985) marcou presença em muitas produções exibidas em Portugal, como, actualmente, em ‘Chocolate com Pimenta’ (SIC), e há quem a conheça do cinema ou da música, talento que partilha com o filho.
Cláudio herdou dos pais os dotes vocais, mas foi nas novelas da Globo, como ‘Sabor da Paixão’ e ‘História de Amor’, que conquistou projecção além-fronteiras.
Em 1997, foi convidado a integrar o elenco de uma co-produção luso-brasileira, ‘Terra-Mãe’ (RTP), que acabou por ser um amor maior, já que, em Lisboa, se apaixonou pela actriz Fernanda Serrano.
Agora, Lucinha e Cláudio estão de novo em palco, numa segunda experiência de malandragem – ambos já participaram na produção de Carlos Möeller e Cláudio Botelho, no Brasil –, mas os laços familiares diluem-se.
Lucinha bisa a personagem Vitória Régia, a mulher do dono dos prostíbulos da Lapa carioca dos anos 40; enquanto o filho, Cláudio, se transforma em genro ao casar-se com Teresinha, sua filha em palco. Complicado? Nem por isso. Sobretudo considerando que Cláudio Lins é o verdadeiro ‘Malandro’ da ópera, o contrabandista que vai virar do avesso os negócios do todo-poderoso Fernando de Duran, dono dos bordéis. Ao elenco, regressam ainda figuras das novelas da Globo como Ronnie Arruda (o ‘Cigano’ de ‘Senhora do Destino’, SIC) e Thelmo Fernandes, entre outros.
TRÊS PALCOS GIRATÓRIOS
Mas as novidades não se ficam por aqui. Além de novas presenças no elenco – falta revelar o actor que substituirá Mauro Mendonça no papel de Fernando de Duran –, o espectáculo renova-se numa produção ainda mais majestosa, que inclui três palcos giratórios num cenário de três pisos, equipados com uma elaborada tecnologia que garantirá a qualidade de iluminação e sonora, e a agilização dos vários espaços.
A megaprodução reúne actores, cantores e bailarinos, e já foi vista no Brasil, desde 2003, por mais de 300 mil pessoas. Por cá, em Fevereiro do ano passado, 45 mil portugueses. renderam-se a este musical inspirado na ‘Ópera do Mendigo’, de John Gay, e na ‘Ópera dos Três Vinténs’, de Bertolt Brecht e Kurt Weill.
NOTAS
DATAS NA CAPITAL E NA INVICTA
O espectáculo estreia-se a 10 de Março no Coliseu de Lisboa onde se manterá até 18 do mesmo mês: de 10 a 18 às 21h00 e entre 12 e 18 também às 15h30. Depois, segue para o Porto para subir à cena entre 23 e 25, no Coliseu: a 23 e 24 às 21h00 e dia 25 às 15h30 e às 21h00.
17 MIL BILHETES JÁ VENDIDOS
De acordo com a organização, já estão vendidos cerca de 17 mil bilhetes para ambas as cidades: Lisboa (entre 20 e 55 euros) e Porto (entre 18 e 50). Locais: agência ABEP, lojas Fnac, Ticketline e Coliseus.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!