Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

QUANDO SOBREVIVER É UMA QUESTÃO DE FÉ

Yann Martel veio do Canadá para a Feira do Livro de Lisboa e deixou- nos aquele que lhe valeu o prémio Booker de 2002: “A Vida de Pi”, uma história da Índia que parte de Portugal.
19 de Junho de 2003 às 00:00
Na origem deste romance estava um outro sobre Portugal em 1939, mas a ideia não desenvolvia e o livro não crescia. Com algum dinheiro no bolso mas não muito, Yann Martel trocou o Canadá pela Índia, território já conhecido e bem amado, em busca de inspiração.
“Assim equipado, com a caneta na mão, a bem da verdade suprema, ia transformar Portugal numa ficção. A ficção é isso, não é verdade, a transformção selectiva da realidade? Torcê-la para lhe extrair a essência? Que necessidade tinha eu de ir a Portugal?”, recorda.
E o resultado é uma história da Índia que deixa ao leitor duas decisões: a da verdade da ficção sobre a realidade e a da verdade de deus. Qualquer deus.
“Jesus, Maria, Maomé, Vishnu”, é é o eco da fé do protagonista: Pi, o rapazinho indiano que cresce feliz entre os animais do Zoo que o pai dirige no Sul, antes da partida da família para o Canadá. Tempos difíceis os da Índia da senhora Ghandi. Segue-se o naufrágio e a sobrevivência de Pi num bote que partilha com uma uma hiena e uma zebra, um orangotango e um tigre... Moral da história: “Quanto mais baixo estamos, mais alto a nossa mente há-de querer pairar”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)