Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Retrato de uma inconformista chamada Janis Joplin

Este não é um espectáculo biográfico, nem sequer uma homenagem. Mas permite-nos recordar uma das figuras mais carismáticas dos conturbados anos 60 e, acima de tudo reviver o espírito inconformista que caracterizou uma geração. ‘Janis e a Tartaruga’, que estará no Clube Estefânia de 12 a 15 de Agosto, é mais um monólogo do ciclo ‘Cabeças Falantes’, organizado em Lisboa pela Escola de Mulheres. E é protagonizado por Carla Galvão.
11 de Agosto de 2010 às 20:35
Um espectáculo interpretado pela actriz Carla Galvão
Um espectáculo interpretado pela actriz Carla Galvão FOTO: d.r.

Primeiro foi a paixão. A encenadora Luísa Pinto confessa que sempre nutriu um grande interesse por Janis Joplin – tanto como artista como como mulher. O desejo de fazer um espectáculo sobre o ícone tinha-o desde há muito. Simplesmente ainda não se tinha deparado com o texto certo.

 

“Li vários livros, várias biografias, mas não queria contar a história da Janis Joplin. Queria uma peça que partisse dela e da sua história mas que construísse um universo que nos recordasse os anos 60, essa geração que tanto admiro e esses tempos que gostaria de ter vivido”, contou ao CM.

 

Assim, decidiu encomendar a peça a dois jornalistas e argumentistas – Pedro Pinto e Filipe Pinto – e deu-lhes o prazo de um ano para escreveram a peça, que teve uma primeira versão com Filomena Cautela.

 

No entanto, repetidamente requisitada para apresentações em todo o País – e não estando a actriz/apresentadora de televisão disponível – Luísa Pinto desafiou Carla Galvão a retomar a personagem e a torná-la sua. O que ela fez.

 

“É uma das minhas actrizes preferidas, é uma intérprete extremamente versátil e que acompanho há algum tempo”, diz a encenadora. “Fiquei encantada quando aceitou o meu convite e agora, sim, espero poder realizar a digressão pelo País e apresentar a peça lá fora. Já temos agendada uma temporada no Brasil...”

 

Em cena, num palco nu – à excepção de um baú decorado com motivos psicadélicos – Carla Galvão é uma mulher ‘on the road’, uma jovem que anda à boleia e se vai cruzando com personagens que, no seu conjunto, formam o retrato de uma América em crise de crescimento. Uma mulher que tem o sonho de cantar e que sabe, apenas, que não quer nada daquilo que os outros parecem perseguir com tanta veemência. 

‘Janis e a Tartaruga’ é para ver no Clube Estefânia entre 12 e 14 de Agosto às 21h30, domingo 15 às 16h00.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)