Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Acordar cedo para ganhar

O Penafiel conseguiu ontem a primeira vitória (3-0) no seu estádio em 2005. Tratou-se de um triunfo justo que começou a desenhar-se cedo, o que haveria de condicionar todo o desenrolar do encontro.
14 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Com uma entrada fulgurante – dois golos em sete minutos – os pupilos de Luís Castro acabaram por comandar o jogo sem dificuldade perante uma União de Leiria que esteve irreconhecível. O conjunto de Vítor Pontes cometeu demasiados erros e evidenciou desconcentrações graves que foram sendo bem aproveitadas pelo adversário para golear.
Ao longo do jogo, o Penafiel provou sempre ser mais equipa. Não apenas pela vantagem que desde cedo cimentou a sua superioridade, como ainda pelo facto de ter desperdiçado várias ocasiões de golo por intermédio dos seus avançados.
A União de Leiria apenas uma logrou conseguir uma oportunidade para marcar ao longo dos 90 minutos, através de Fangueiro. Mas era dia não, para os leirienses.
Por sua vez, Nuno Santos, guarda-redes do Penafiel, não fez uma única defesa numa tarde, inesperadamente, descansada.
FICHA DE JOGO
Local: Estádio 25 de Abril (3.500 espectadores)
Árbitro: Rui Costa (Porto)
Penafiel: Nuno Santos, Pedro Moreira, Odair, Welington, Mariano, Sidney (Cassiano, 83m), N'Doye, Bruno Amaro, Roberto, Wesley (Nilton, 80m) e Clayton (Folha, 90m). Treinador: Luís Castro.
União de Leiria: Costinha, Nélson, Renato, João Paulo, Edson (Caíco, 39m), Otacílio, Torrão, Hugo Cunha (Alhandra, 32m), Geufer, Fangueiro e Renato Queirós (Freddy, 53m). Treinador: Vítor Pontes.
Acção Disciplinar: Amarelos - João Paulo (11m), Bruno Amaro (43m), Alhandra (45m), Renato (49m), Nuno Santos (67m), Nelson (69m) e Clayton (90m).
Marcador: 1-0, Roberto (3m); 2-0, Wesley (10m); 3-0, N'Doye (90m).
Melhor jogador: Roberto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)