Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Jogador brasileiro inventa sequestro

O jogador do Botafogo, Somália, forjou o seu próprio sequestro na quarta-feira para evitar pagar multa por chegar atrasado a um treino. A polícia brasileira descobriu que o futebolista estava a mentir, graças às imagens do elevador do prédio que o colocam em casa na hora do suposto crime.
7 de Janeiro de 2011 às 16:33
Imagens mostram jogador a sair e entrar do elevador nas horas em que Somália alegava ter estado raptado
Imagens mostram jogador a sair e entrar do elevador nas horas em que Somália alegava ter estado raptado FOTO: d.r.

As imagens divulgadas pela polícia da Barra da Tijuca revelam os movimentos de Somália entre as 08h46 e as 09h07. Nesse espaço de tempo, o jogador entra e sai do elevador cinco vezes, onde o jogador aparecendo com menos elementos nas imagens: primeiro sem mala e depois sem o colar de ouro e relógio.

Às 9h05 entra pela última vez no elevador já sem todos os objectos que este alega terem-lhe sido roubados. Às 09h07 vê-se o jogador a sair finalmente com o carro da garagem. Segundo os relatórios policiais, o jogador apresenta queixa na esquadra da Tijuca às 09h32. Somália vai ser intimado a prestar novo depoimento, para se apurar se este apresentou uma falsa queixa.

As imagens revelam que o jogador chegou às 03h59 na madrugada de quarta-feira a casa. Esta é uma das razões apontadas para o atraso ao treino matinal.

SEQUESTRO-RELÂMPAGO

Somália encaminhou-se na quarta-feira a uma esquadra brasileira e apresentou queixa contra um homem armado que o teria sequestrado entre as 7h15 e as 09h40, fazendo-o, desta forma, faltar aos treinos. O futebolista alegava que o suspeito lhe teria roubado dinheiro e jóias.

Segundo as autoridades, o depoimento continha incoerências quanto a arma do crime, a sua cor, bem como a forma como o alegado sequestrador estaria vestido.

O advogado do Botafogo, quando contactado pela polícia, explicou que o jogador poderia perder até 40 por cento do salário pelo atraso ao treino. O clube já comunicou que vai aguardar os esclarecimentos do jogador antes de definir uma possível punição, noticia o site da 'Globo'.

O jogador pode enfrentar uma pena de um a seis meses de prisão, o previsto no Brasil por falsa comunicação de crime.

brasiil somalia botafogo sequestro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)