Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

"Jogadores foram adeptos a defender as cores do nosso FC Porto", diz Conceição

Técnico radiante com o título conquistado.
12 de Maio de 2018 às 19:16
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição emociona-se após a conquista do título
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição emociona-se após a conquista do título
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição emociona-se após a conquista do título

Sérgio Conceição não escondeu a felicidade pelo culminar de uma época em que o FC Porto atingiu o título nacional, frisando a entrega dos jogadores e a importância da conquista para o clube. O técnico falou ainda da preparação para este jogo com o V. Guimarães, com a equipa já campeã.

Desligar o chip festivo para o jogo
"Não era fácil porque foi um título muito suado, conquistado com toda a justiça do Mundo. Uma época muito exigente e é normal que a semana, o ambiente, a atmosfera que se vivia à volta da equipa, por muito que alertássemos para a importância deste jogo… Não só por defendermos o FC Porto, queríamos ganhar porque este clube em todos os jogos independentemente dos objetivos luta sempre para ganhar.

Íamos encontrar um Vitória que queria despedir-se da melhor forma dos seus adeptos. Preparámos o jogo dentro do possível, da melhor forma. Coincidia também com essa marca dos 88 pontos que nos permite estar como equipa que somou mais pontos numa época, depois de a vitória valer três pontos. Os jogadores estão de parabéns."

88 pontos, igualou o recorde do Benfica e atingiu a melhor marca do clube
"É importante. O principal objetivo era ganhar o campeonato, depois se esse título coincide com a máxima pontuação do clube, melhor ainda. Os recordes não me dizem grande coisa, mas claramente ficamos todos contentes."

Que imagem vai deixar nos adeptos daqui a 10 anos? A de treinador ou jogador?
"A de treinador. Já deixei de jogar há algum tempo. É mais forte a marca de treinador? Vamos ver, estou no início, apesar de não ser o primeiro título, porque como adjunto na Bélgica ganhei uma taça e ninguém fala nisso. É o meu segundo título como treinador e espero que venham muitos mais."

Fabiano e Vaná
"Não sou de dar prendas a ninguém. Temos 27 jogadores, 27 campeões. Todos participaram mas porque mereceram. O Fabiano trabalhou de forma incrível, esteve muito tempo parado. Eu via a dedicação, empenho, ele estava presente. Era o único que tinha ganho um campeonato neste clube como jogador. A mensagem não foi para nada nem para ninguém, mas para compensar um jogador que, como ele disse ali na roda, foram os 15 minutos mais importantes na sua carreira."

Se escrevesse uma legenda debaixo da taça
"Havia muitas coisas para escrever. Não sei… Vêm-me muitas coisas à cabeça. Foi uma época inesquecível. Vou repetir: foi um título muito importante para o FC Porto, um dos mais importantes dos últimos 30 anos. Partíamos para este campeonato atrás dos outros, porque o Benfica era tetracampeão e o Sporting tinha investido muito, e nós fomos buscar a prata da casa, potenciar jogadores de qualidade que cá havia, mas todos juntos fizemos um trabalho magnífico, junto do público, que também foi fundamental."

Mensagem para os adeptos nos Aliados
"Este título é vosso. Nós, treinadores, costumamos dizer que o público é o 12.º jogador. Mas alguém, um ídolo meu, disse que são o primeiro, porque sem vocês o clube não existe. Parabéns. Esta época houve uma grande simbiose, empatia, os jogadores eram adeptos dentro do campo a defender as cores do nosso FC Porto."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)