Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Maniche não é o único português insatisfeito

As palavras de Maniche, sobre a sua insatisfação no Dínamo, não caíram bem na Rússia, mas, para já, os dirigentes do clube preferiram não tecer qualquer comentário às declarações do médio.
6 de Setembro de 2005 às 00:00
Maniche criticou russos
Maniche criticou russos FOTO: Luís Neves
Fedorychev e seus pares esperam agora pelo regresso do internacional português, e só então deverão confrontar Maniche com o teor, e a repercussão, das suas afirmações. Porque o impacto na Imprensa russa foi enorme. “Eu não gosto da Rússia”, podia ler-se ontem, em plano de destaque, nos principais jornais. No entanto, o clima de insatisfação não se cinge apenas a Maniche.
Segundo o CM apurou, entre os outros portugueses (Costinha, Jorge Ribeiro, Nuno, Frechaut, Danny, Cícero e o luso-brasileiro Derlei) do Dínamo há mais alguns descontentes. Os maus resultados da equipa (ocupa a 12.ª posição) têm servido para alguns jornais russos ‘atirarem as culpas’ para cima dos portugueses, eles que foram a grande aposta do milionário Fedorychev para a nova temporada.
Alguns jornais acusam mesmo Maniche e C.ª de “darem muita porrada”, de serem “prepotentes” e de terem sido uma “aposta completamente falhada, apesar dos muitos milhões que custaram e do muito dinheiro que ganham”. Maniche ganha cerca de 125 mil euros por mês, enquanto um jogador russo não ultrapassa os 25 mil euros, em média.
Mas não são só os portugueses a queixarem-se. Craques, como Wagner Love (CSKA), Lima (Lokomotiv) e Cavenaghi (Spartak) já fizeram questão de salientar a sua revolta para com os “maus tratos” da Imprensa local e até de colegas de equipa. O avançado do CSKA há muito demonstrou vontade de sair para o Brasil, saturado das críticas dos jornais, enquanto Lima viu ser-lhe recusada uma transferência para a Roma depois de ‘desaguisados’ com alguns colegas de equipa e Cavenaghi nunca se adaptou ao frio da Rússia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)