Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Prémios a Jesus compensam baixa de salário

Presidente propõe dois anos, enquanto o treinador quer quatro.
Octávio Lopes 28 de Maio de 2015 às 09:36
Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus
Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus FOTO: Miguel Barreira
Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus não estão de acordo no que se refere à duração do novo contrato que vai ser apresentado ao treinador do Benfica nos próximos dias.

Segundo apurou o Correio da Manhã, o presidente dos encarnados prepara uma proposta de dois anos de contrato, com mais dois de opção. Já o treinador pretende um contrato por quatro temporadas.

Além disso, há a questão do salário de Jesus – ganha cerca de quatro milhões de euros brutos por ano. Vieira quer reduzi-lo, mas os prémios por objetivos previstos no novo contrato podem superar os quatro milhões por ano. Ou seja, se o Benfica for bem- -sucedido nas provas em que está inserido, Jesus acabará por ganhar mais do que aquilo que recebe atualmente.

Ainda assim, e apesar das divergências, tudo indica que Jesus fica na Luz, onde já está há seis temporadas. O superagente Jorge Mendes já apresentou propostas financeiramente superiores ao treinador, mas este só admite sair do Benfica se tiver a oportunidade de trabalhar num grande emblema de um dos principais campeonatos europeus.

De qualquer forma, a nova proposta contratual de Vieira a Jesus só deve ser apresentada depois da final da Taça da Liga, perante o Marítimo, que se disputa amanhã (19h45, TVI), em Coimbra.

Jorge Jesus Luís filipe vieira futebol benfica luz águias contrato
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)