Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Jorge Jesus defende Bruno de Carvalho

Treinador do Sporting garante que instabilidade não afeta o balneário.
6 de Fevereiro de 2018 às 10:27
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Jorge Jesus não escapou, durante a conferência de imprensa desta terça-feira, às perguntas dos jornalistas sobre o que se passa, atualmente, no Sporting.

Perante a instabilidade instalada no seio dos Leões após a Assembleia Geral de sábado passado, o treinador garante que a polémica não afeta o balneário.

"Diretamente não sentimos. Tentamos que não se possa sentir. Temos tentado estar à margem da situação", disse o técnico, que não se coibiu de elogiar Bruno de Carvalho.

"O Sporting tem vindo a crescer nestes últimos anos. Este ano tem 30 jogos e perdeu agora um. Há sete meses que não perdia em Portugal. Este crescimento começa no nosso líder e é normal que tome decisões que possam favorecer mais o clube", assegurou Jesus.

Ausência de Gelson e Bas Dost não altera ideias ofensivas frente ao FC Porto
Jorge Jesus disse hoje que as ausências dos lesionados Bas Dost e Gelson não irão alterar as ideias ofensivas do Sporting diante do FC Porto, na primeira mão das meias finais da Taça de Portugal de futebol.

Na antevisão ao encontro de quarta-feira, no Estádio do Dragão, o técnico 'leonino' reconheceu que não existem substitutos iguais ao ponta de lança holandês e ao extremo português, mas frisou que o objetivo é o de fazer golos.

"A estratégia passa sempre por fazer golos. As ideias da equipa ofensivamente não mudam por não ter o Gelson ou Bas Dost, algumas situações das nossas ideias é que vão ter que mudar. Ter Doumbia e Montero é diferente. Temos que ir à procura das características desses mesmos jogadores, podendo ser mais previsíveis ou não", começou por dizer, em conferência de imprensa.

Ainda assim, Jorge Jesus continua com uma "réstia de esperança" numa eventual utilização de Gelson, confirmando que irá para o Porto com o restante plantel, assim como Bas Dost e Daniel Podence.

Para o desafio frente à equipa de Sérgio Conceição, o treinador espera um duelo idêntico aqueles que foram os jogos do campeonato e da meia final da Taça da Liga, vencida pelos 'leões'.

"Queremos estar na final do Jamor e dentro desse registo vamos encontrar um FC Porto como encontrámos em Alvalade e em Braga, da mesma forma, com uma estratégia muito forte de ambas as equipas em que se anularam uma à outra", recordou.

Contudo, as 'meias' da prova rainha serão disputadas a duas mãos e isso é uma vantagem, segundo o técnico.

"O segundo jogo, ainda por cima passado muitas semanas, dá-nos essa vantagem de poder recuperar alguns jogadores. São jogadores determinantes na equipa e o facto de serem dois penso que a estratégia do jogo é completamente diferente do que fosse só um jogo. Vou olhar para esse facto de uma forma diferente", declarou.

Na quarta-feira, o FC Porto recebe o Sporting, no Estádio da Dragão, pelas 20h15, na primeira meia-final da Taça de Portugal, estando a segunda mão agendada para o dia 18 de abril, no Estádio José Alvalade.
Ver comentários