Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Arquivado caso de prendas a árbitros

Processo dos 'vouchers' foi arquivado.
27 de Janeiro de 2016 às 19:16
O presidente do Benfica Luís Filipe Vieira
O presidente do Benfica Luís Filipe Vieira FOTO: Fernando Ferreira

A Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) arquivou processo decorrente das afirmações do presidente do Sporting sobre as ofertas do Benfica a árbitros.

A CII considera que as ofertas a que Bruno de Carvalho se referiu como sendo uma forma de influenciar as equipas de arbitragem, e que pelas contas do líder do Sporting poderiam atingir um valor global anual de 250 mil euros, "ingressa no conceito de ofertas de mera cortesia (...) admitida na regulação desportiva".

Ao mesmo tempo, a CII entendeu que as declarações de Bruno de Carvalho, proferidas numa entrevista à TVI a 05 de outubro de 2005, não são motivo para abertura de inquérito disciplinar, como pretendia o Benfica, que, na sua opinião, eram violadoras da honra e visavam coagir os árbitros.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)