Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

FC Porto sem poder de fogo perde jogo de apresentação aos sócios

Erro de Pepe e penálti falhado por Alex Telles condenaram os portistas à derrota.
Mário Figueiredo 28 de Julho de 2019 às 11:05
Sérgio Conceição e Danilo Pereira cumprimentaram-se no final do jogo, no Estádio do Dragão
Jogo de apresentação do FC Porto frente ao Monaco
Jogo de apresentação do FC Porto frente ao Monaco
Sérgio Conceição e Danilo Pereira cumprimentaram-se no final do jogo, no Estádio do Dragão
Jogo de apresentação do FC Porto frente ao Monaco
Jogo de apresentação do FC Porto frente ao Monaco
Sérgio Conceição e Danilo Pereira cumprimentaram-se no final do jogo, no Estádio do Dragão
Jogo de apresentação do FC Porto frente ao Monaco
Jogo de apresentação do FC Porto frente ao Monaco
O FC Porto apresentou-se este sábado aos sócios no Dragão com uma derrota frente ao Mónaco (1-0), num jogo marcado por erros defensivos e por um penálti falhado por Alex Telles.

A festa de apresentação ficou assim estragada com a derrota. Os adeptos fizeram questão de aplaudir o capitão Danilo e o técnico Sérgio Conceição, os intervenientes da acalorada discussão no final do estágio da equipa no Algarve. Mostraram que estão com a equipa.

Os dragões, com Romário Baró a titular e com a camisola 8, que era de Brahimi, entraram bem na partida. Dominaram a primeira parte, apesar do golo do ex-sportinguista Gelson Martins (23’), que ditou a derrota. Pepe dominou mal a bola, entregando-a a um adversário. Gelson, perante Vaná, rematou de trivela para o fundo das redes do Mónaco.

O FC Porto mostrava algumas rotinas, mas sentiu-se que ainda há muito trabalho para fazer. Na segunda metade, Romário Baró quase empatava num remate perigoso.

Sérgio Conceição fez entrar Otávio, Nakajima, Bruno Costa e Zé Luís e a equipa ficou mais acutilante. O Mónaco defendia e tentava controlar a vantagem.

Foi nessa altura que Corona foi travado em falta por Panzo na área. Alex Telles falhou o penálti. Um remate fortíssimo, mas que foi travado por Lecomte.

A equipa portista acusou esse lance, mas a entrada de Fábio Silva, o menino de 17 anos, agitou o jogo. Primeiro com uma grande jogada individual, depois com um cabeceamento por cima e um outro que bateu na trave. Faltou fogo ao Dragão na festa de apresentação.

DESTAQUES
Marcano
Um dos esteios da defesa. Perigoso no ataque. Alguns passes errados. Fez um golpe na cara e recebeu assistência.

Romário Baró
Está a afirmar-se a cada jogo. Confortável com a bola no pé, procurou também chegar ao golo, mas Lecomte não deixou.

Luis Díaz
Tem toque de bola e é esforçado. Continua a sua adaptação, mas treme quando está à frente da baliza.

Fábio Silva
O jovem de 17 anos entrou e agitou o jogo. Grande jogada individual, um cabeceamento por cima e uma bola à barra.
FC Porto Dragão Mónaco Alex Telles Romário Baró Sérgio Conceição Gelson Martins Lecomte desporto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)