Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Jorge Mendes tem negócios no Brasil com um dos arguidos da operação “Cartão Vermelho”

Superagente do futebol tem negócios no Brasil com Bruno Macedo, um dos empresários detidos.
Jornal de Negócios 12 de Julho de 2021 às 11:51
Jorge Mendes
Jorge Mendes
O empresário do mundo do futebol Jorge Mendes é sócio no Brasil de Bruno Macedo, um dos arguidos na investigação resultante da operação "Cartão Vermelho". Bruno Macedo foi um dos quatro detidos na passada quarta-feira, no mesmo dia em que foi detido Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, que anunciou na semana passada a suspensão de funções.

Conforme apurou o jornal Público, Jorge Mendes, o construtor civil e presidente do Sporting de Braga, António Salvador; Domingos Gonçalves Névoa, ex-adminstrador da Bragaparque e Bruno Macedo têm uma empresa no Brasil, a Vespasiano - Invstimentos Imobiliários.

Com sede na cidade de Fortaleza, no Brasil, todos são sócios desta empresa, que é gerida por Vespasiano de Macedo, pai de Bruno Macedo.

Esta sociedade contará ainda com Cristiano de Almeida Faria, noticia o Público. Este empresário é dono da Sigmaleans – Negócios e Gestão Unipessoal, na Maia, com atividades de consultoria em gestão e agenciamento de desportistas e artistas.

O jornal avança que a relação entre os sócios tem vindo a deteriorar-se nos últimos anos, estando já a decorrer ações judiciais no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, que estarão em segredo de justiça. Num edital de convocação de uma assembleia geral extraordinária da empresa, que estaria marcada para 5 de fevereiro de 2021, era referido que se iria discutir e deliberar "a exclusão extrajudicial por justa causa" de António Salvador, Cristiano de Almeida Faria e Jorge Mendes, cita o Público. Este ponto de discussão terá sido motivada por acusações de que estes sócios terão colocado em risco a continuidade da sociedade, "em virtude de atos de inegável gravidade".

Vespasiano de Macedo foi durante vários anos advogado de António Salvador, escreve o jornal, função que passou para o filho Bruno Macedo, que representou o dirigente desportivo entre 2008 e 2012. Além disso, Vespasiano de Macedo foi também administrador da Britalar, a antiga empresa de construção que António Salvador, presidente do Sp. Braga, vendeu em março do ano passado, com dívidas de 28 milhões, ao grupo brasileiro Energyclean.
Ver comentários