Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Miguel travou os leões

Sporting perde terreno antes de receber o Benfica.
Nuno Miguel Simas 1 de Março de 2016 às 08:27
Guarda-redes dos vimaranenses teve defesas decisivas
Guarda-redes dos vimaranenses teve defesas decisivas FOTO: Simão Freitas

Uma grande exibição de Miguel Silva, guarda-redes do Vitória de Guimarães, levou esta terça-feira o Sporting a deixar dois pontos no terreno do clube minhoto, na jornada que antecede a receção dos leões ao Benfica, no grande dérbi de Lisboa, agendado para o próximo sábado.

O guarda-redes vimaranense evitou remates que levavam selo de golo de Coates, Slimani e Gelson no primeiro tempo e depois de Ruiz e de Barcos no segundo. Foi ainda ‘protegido’ pela falta de pontaria de William e Slimani em mais dois lances. Com tanto caudal ofensivo, é caso para se dizer que o Sporting também se pode queixar e muito de si próprio, num jogo rasgado, com forte atitude competitiva das duas equipas, que teve quase tudo: oportunidades e nervos em franja. Só faltaram os golos.

Jesus voltou a apostar na ‘artilharia pesada’ em Guimarães, após a eliminação da Liga Europa em Leverkusen. Voltaram Slimani, Ruiz e Gelson ao onze, regressaram Coates, Schelotto e Zeegelaar na defesa. A equipa de Alvalade começou por revelar dificuldades com a agressividade dos vimaranenses e Licá até teve o primeiro remate perigoso para defesa de Patrício. O V. Guimarães foi compacto, encurtou espaços ao Sporting, mas com o tempo, os leões foram ficando mais expeditos, com muito jogo a sair das alas, onde os laterais Schelotto e Zeegelaar deram profundidade. E a história do jogo, longe de ser a da ineficácia leonina, passou e muito pela inoperância leonina. Que o digam Coates, Slimani (em bis) e Gelson no primeiro tempo de um jogo com forte pendor atacante da equipa.

A segunda parte voltou a revelar um Sporting contundente no ataque, mas ao qual faltou a melhor finalização, ao passo que o V. Guimarães se mostrava sempre destemido, mas com problemas em sair das zonas de pressing - William subiu o nível em relação ao passado recente.

Sem que no campo houvesse inspiração, Jesus procurou ir buscá-la ao banco. Arriscou tudo, com as entradas de Teo Gutiérrez, Barcos e Aquilani, mas nem estes resolveram. E acima deles esteve um insuperável Miguel Silva. De nada valeu a poupança em Leverkusen ao Sporting, que perdeu dois pontos a poucos dias de receber o Benfica em Alvalade. A diferença é neste momento de um ponto favorável à equipa de Jorge Jesus. O dérbi do próximo sábado promete.

Leões Sporting I Liga futebol guarda-resdes Guimarães