Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Treino sob 30 graus pode favorecer seleção espanhola

Iniesta tem 34 anos e fez os 90’ pela primeira vez em quatro meses. Resultado: perdeu 23 vezes a bola e só a recuperou quatro.
Sérgio A. Vitorino 11 de Junho de 2018 às 10:19
Seleção espanhola Mundial 2018
Seleção espanhola Mundial 2018
Seleção espanhola Mundial 2018
Seleção espanhola Mundial 2018
Seleção espanhola Mundial 2018
Seleção espanhola Mundial 2018
Espanha está a estagiar em Krasnodar, sob temperaturas próximas dos 30ºC e a ‘apenas’ 300 kms de Sochi, onde se realiza sexta-feira o duelo com Portugal.

Já a seleção portuguesa está 1700 kms a norte, nos arredores de Moscovo, e treinou com chuva e temperatura de 12ºC.

Estes valores parecem favorecer Espanha na adaptação, mas no campo da ‘roja’ não há sorrisos, tantas são as dúvidas existentes.

Domingo de  de manhã foram apenas 15 minutos abertos aos jornalistas. Os titulares na sofrida vitória (1-0) da véspera sobre a Tunísia ficaram de fora.

Quem terá apreciado o descanso foi Iniesta, o mago do meio-campo espanhol. Aos 34 anos fez os 90 minutos completos. O que não acontecia desde 24 de fevereiro no jogo Barcelona-Espanyol.

Há quem questione essa decisão de Julen Lopetegui, uma vez que a gestão física de Iniesta é fundamental para que chegue em forma ao jogo contra Portugal. Sábado perdeu 23 posses de bola e apenas fez quatro recuperações.

O pior em campo neste aspeto e a sua pior performance de sempre por Espanha no consulado Lopetegui.

Por outro lado, o selecionador espanhol parece ainda não ter decidido a fórmula a usar na frente. A aposta em Rodrigo contra a Tunísia não resultou. Deverá por isso voltar a dois avançados: Diego Costa e Iago Aspas lado a lado.
Espanha 30ºC Portugal 12ºC. Moscovo Sochi desporto futebol campeonato do mundo eventos desportivos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)