Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Bruxelas faz elogios mas pede reformas

Melhoria na área do desemprego e das contas públicas sublinhada no Eurogrupo.
João Maltez 8 de Setembro de 2018 às 09:00
Mário Centeno com o comissário europeu Pierre Moscovici
Mário Centeno
O ministro das Finanças, Mário Centeno
Mário Centeno com o comissário europeu Pierre Moscovici
Mário Centeno
O ministro das Finanças, Mário Centeno
Mário Centeno com o comissário europeu Pierre Moscovici
Mário Centeno
O ministro das Finanças, Mário Centeno
Da "melhoria espetacular" ao nível do desemprego, até ao sinal "bastante positivo" que representa a atração de investidores em dívida pública portuguesa, os elogios que ontem chegaram das instituições europeias sobre o caminho que o Governo trilhou nos últimos anos em termos económicos não impedem que também surjam os habituais recados: é preciso continuar a avançar com reformas e a reduzir a dívida.

No final da reunião de rentrée do Eurogrupo, que ontem decorreu em Viena, Áustria, sob a liderança de Mário Centeno, o comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, destacou, citado pela Lusa, a "melhoria espetacular" da situação do desemprego em Portugal, que recuou para os 6,8% em julho e ficou abaixo da média da Zona Euro (8,2%). Porém, adiantou, ainda são precisas algumas reformas, como tornar o mercado de trabalho mais inclusivo.

Já o diretor do Mecanismo Europeu de Estabilidade, Klaus Regling, enalteceu o regresso dos investidores em dívida pública a Portugal, considerando o facto "um desenvolvimento bastante positivo". Pediu contudo para que se mantenha a trajetória de descida da dívida e da consolidação orçamental.

Esperada melhoria do rating português
O Governo português espera que as agências de notação elevem em breve o rating da nação, disse ontem o secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Mourinho Félix, após a reunião do Eurogrupo, em Viena, onde foram avaliadas as conclusões da oitava missão de vigilância pós-programa da troika no nosso país. O diretor do Mecanismo Europeu de Estabilidade, Klaus Regling, admitiu também ontem o mesmo cenário. Atualmente, só a agência Moody’s mantém uma avaliação de ‘lixo’ para a dívida portuguesa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)