Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Turismo revoltado com falta de postos na greve dos motoristas

Vinte e um postos na rede de emergência para fazer face à greve “é manifestamente pouco”.
João Mira Godinho 28 de Julho de 2019 às 01:30
Depois do que aconteceu na Páscoa, hotelaria algarvia critica a “falta de sensibilidade” para com o turismo
Combustível
Bomba de combustíveis
Depois do que aconteceu na Páscoa, hotelaria algarvia critica a “falta de sensibilidade” para com o turismo
Combustível
Bomba de combustíveis
Depois do que aconteceu na Páscoa, hotelaria algarvia critica a “falta de sensibilidade” para com o turismo
Combustível
Bomba de combustíveis
"Estou muito preocupado, a minha última esperança agora é que a greve não se realize", diz Elidérico Viegas, presidente da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

Esta a reação ao anúncio de que o Algarve só tem 21 postos de abastecimento na rede de emergência definida pela Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE), para fazer face à greve dos motoristas, que arranca a 12 de agosto. Apenas mais um posto dos que os definidos para responder à paralisação de abril passado.

"Depois do que aconteceu na Páscoa, este ligeiro aumento, quando estamos em pleno verão, demonstra uma falta de sensibilidade para com o turismo, os turistas e a região", lamenta Elidérico Viegas. "É manifestamente pouco." Críticas que são partilhadas pelos autarcas algarvios (ver caixa).

A lista da ENSE aparenta também não ter tido em conta a distribuição dos turistas nesta altura do ano. No concelho de Loulé, que abrange localidades como Quarteira e Vilamoura e empreendimentos como Vale do Lobo e Quinta do Lago, há apenas dois postos prioritários. O mesmo número está previsto para o concelho de Albufeira, que, no verão, é dos que mais turistas recebe.

Ao CM, fonte do Ministério do Ambiente limitou-se a dizer que "a lista é a que está no site da ENSE", recusando comentários às críticas.

"É um número claramente insuficiente"
"É um número claramente insuficiente", diz Jorge Botelho, presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve, sobre os postos previstos para o Algarve. O também presidente da Câmara de Tavira espera que a lista ainda seja revista.

Desejo partilhado por João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve, que, no entanto, destaca que estão a ser tomadas medidas para minimizar o impacto da greve no turismo.

Região alberga 1,3 milhões no verão
Com uma população próxima das 450 mil pessoas, o Algarve alberga, no verão, mais de 1,3 milhões de pessoas. A maioria turistas, que têm necessidade de se deslocar, obrigando a um elevado consumo de combustível.

SAIBA MAIS
138
É o número de postos de abastecimento de combustível que existem no Algarve. Os 21 na rede de emergência representam 15% do total.

Capacidade variável
Os postos de abastecimento têm uma capacidade de armazenamento variável. Esse é um dado que é tomado em conta pela ENSE para elaborar a lista.
ENSE AHETA Elidérico Viegas Algarve turismo greve motoristas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)