Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Aumenta o número de desaparecidos após tempestade no litoral de São Paulo que já matou 27 pessoas

Centenas de voluntários continuavam esta quinta-feira o trabalho de retirar toneladas de escombros que caíram das encostas sobre as casas.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 5 de Março de 2020 às 18:38
Tempestade em São Paulo
Tempestade em São Paulo FOTO: Direitos Reservados

O número de vítimas da brutal tempestade que se abateu na madrugada de terça-feira sobre as cidades de Santos, São Vicente e Guarujá, no litoral sul do estado brasileiro de São Paulo, não pára de aumentar. Esta quinta-feira, o número oficial de mortes pela tragédia subiu de 21 para 27 depois da localização de novos corpos sob os escombros, e o número de desaparecidos também aumentou.

Depois do cruzamento de informações avançadas por familiares de vítimas e vizinhos das áreas afectadas, o número oficial de desaparecidos subiu de 22 ao início da manhã desta quinta para 43 a meio da tarde. O Corpo de Bombeiros e a Protecção Civil, que fizeram o cruzamento de dados avançados por moradores com informações de serviços públicos de saúde e das edilidades, adiantaram que o número pode subir ainda mais, pois em alguns casos famílias inteiras foram soterradas por toneladas de lama, rochas e árvores e ainda ninguém relatou o desaparecimento delas.

Centenas de voluntários, pessoas dos bairros atingidos e outras que chegam a todo o momento até de cidades distantes, continuavam esta quinta-feira o penoso e exaustivo trabalho de retirar toneladas de escombros que caíram das encostas sobre as casas, auxiliando os Bombeiros. Todo o trabalho é feito manualmente, sendo retirado balde a balde com as próprias mãos, pois o terreno está tão encharcado que o uso de máquinas poderia provocar novos deslizamentos de encosta e vitimar voluntários e Bombeiros, dois dos quais morreram durante uma das primeiras ações de salvamento, ainda na madrugada de terça.

Nas poucas horas da violenta tempestade, caíram sobre as três cidades, localizadas na chamada Baixada Santista, a 70 km de São Paulo, entre 320 milímetros e 500 milímetros de chuva. Isso significa que em cada metro quadrado caíram entre 320 e 500 litros de água, muito mais numa única noite do que o que era esperado para todo o mês de Março, 260 milímetros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)