Candidato Bolsonaro esfaqueado em ação de campanha no Brasil

Vídeo mostra candidato às presidenciais pelo PSL a ser atingido com uma facada na barriga. Atacante foi detido.

O líder da corrida presidencial brasileira, Jair Bolsonaro, vítima de um atentado com faca na tarde desta quinta-feira, foi submetido a uma delicada cirurgia para estancar uma forte hemorragia interna e os ferimentos provocados pela agressão. A cirurgia, que durou cerca de três horas, foi realizada no hospital da Santa Casa da cidade de Juíz de Fora, no estado de Minas Gerais, onde o atentado aconteceu.

Em comunicado, a direção clínica do hospital divulgou perto das 19 horas locais - mais quatro em Lisboa - que Bolsonaro sofreu diversas lesões internas na região abdominal, entre elas cortes em três pontos do intestino delgado, no intestino grosso e um outro corte numa importante artéria da região. Todos os cortes foram fechados com sucesso, adiantou o hospital no comunicado.

Ainda segundo as informações avançadas pela unidade hospitalar, a perda de sangue de Jair Bolsonaro foi muito acentuada e obrigou os médicos a fazerem transfusões. Após a cirurgia, o candidato foi levado para um leito da UTI, Unidade de Tratamento Intensivo, e o seu estado não aconselhava ser transferido para um hospital de São Paulo ou do Rio.

Inicialmente, um dos filhos de Jair, Flávio Bolsonaro, tinha avançado à imprensa que o pai "estava bem" e que o ferimento tinha sido apenas superficial. Mas, a pouco e pouco, novas informações deram conta de que o caso era bem mais grave do que estimado inicialmente e que Jair Bolsonaro chegou ao hospital em risco de morte.




Como foi o ataque
O atentado contra o líder das sondagens para as presidenciais ocorreu perto das 15h40 locais, 19h40 em Lisboa, quando Jair Bolsonaro era carregado nos ombros de apoiadores no meio de uma multidão eufórica reunida no Parque Halfeld, em Juíz de Fora. De repente, um homem, identificado pela polícia local como Adélio Bispo dos Santos, de 40 anos, surgiu do meio da multidão empunhando uma faca e golpeou Bolsonaro na região abdominal.

Bolsonaro fez esgares de dores e caiu imediatamente para trás, gravemente ferido. O agressor foi imediatamente cercado por simpatizantes do candidato presidencial e espancado, sendo salvo pela polícia de ser linchado pela multidão.

Diversos candidatos às presidenciais brasileiras já lamentam o ataque a Bolsonaro.

A visita do candidato ao hospital filantrópico da Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Cancro (ASCOMCER), esta tarde, já tinha sido marcada por tensão e tumultos.




Jair Bolsonaro é o candidato da área da direita à eleições no Brasil e surge destacado nas sondagens, com cerca de 22% das intenções de voto.

É um homem controverso, com um discurso securitário e anti-imigração, tendo proferido várias afirmações consideradas sexistas, misóginas e contra os homosexuais.

Bolsonaro lidera sondagens reveladas no Brasil no dia em que foi esfaqueado
O político do Partido Liberar Social surge como líder isolado das presidenciais brasileiras de Outubro quando o nome de Lula da Silva, a cumprir pena por corrupção, não é citado. 

O deputado de extrema-direita Jair Bolsonaro venceria qualquer outro candidato na primeira volta se esta se realizasse hoje, mas teria um desempenho diametralmente oposto numa eventual segunda. Campeão de rejeição entre os eleitores, numa segunda volta Bolsonaro perderia para os principais candidatos a suceder a Temer.

Segundo a sondagem do Ibope divulgada esta quinta-feira - a primeira após o Tribunal Superior Eleitoral ter anulado a candidatura de Lula - Bolsonaro tem 22%, Marina Silva e Ciro Gomes 12% cada um, Geraldo Alckmin 9% e o virtual substituto de Lula, Fernando Haddad, 6%.

Ou seja, se as eleições fossem hoje, Bolsonaro venceria os demais mas não conseguiria evitar uma segunda volta, onde a rejeição de 44% que tem entre o eleitorado falaria mais alto.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!