Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Deputada brasileira notificada para depor sobre assassinato do marido com 30 tiros

Anderson do Carmo foi morto a tiro na garagem da residência da família, em Niterói, no Rio de Janeiro.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 22 de Junho de 2019 às 19:08
Flordelis e o marido Anderson do Carmo
Flordelis e o marido Anderson do Carmo FOTO: Twitter

A deputada federal brasileira Flordelis foi notificada pela polícia a depor sobre o brutal assassínio do seu marido, o pastor evangélico Anderson do Carmo, executado com mais de 30 tiros na madrugada do passado domingo. 

A intimação foi confirmada pela inspetora da polícia do Rio de Janeiro Bárbara Lomba, referindo que todos os que estavam na residência, incluindo a deputada, estão sob investigação.

Anderson foi morto a tiro na garagem da residência da família, em Niterói, no Rio de Janeiro, pouco depois das 03h00. Segundo declarações da deputada prestadas à polícia após o crime, o marido disse-lhe que se tinha esquecido algo no carro e voltou à garagem. De seguida Flordelis ouviu cinco ou seis tiros, achando que se tratava de um assalto.

No entanto, esta versão é desmentida por vários dos seus 55 filhos, entre biológicos e adoptados, dois dos quais, já presos, Flávio, de 38 anos, filho natural de Flordelis e enteado do pastor e Lucas, de 18, adotado por ambos.

Flávio acrescentou à polícia que foi ele quem matou o padrasto e que foi Lucas quem comprou a arma, numa favela, para o crime executar o crime.

Mas a confissão não encerra o caso devido às muitas incongruências. Flávio diz ter disparado seis vezes contra o padrasto e a Deputada Flordelis afirma ter ouvido o mesmo número de tiros, mas os médicos legistas encontraram mais de 30 perfurações no corpo da vítima.

Além disso, um outro filho do casal, cuja identidade está a ser mantida em sigilo, afirmou, em depoimento, suspeitar que a própria mãe, Flordelis e as suas três irmãs estejam envolvidas na morte de Anderson.

Segundo o homem, a deputada e as três filhas colocavam medicamentos na comida da vítima, que começou a sofrer de problemas no estômago.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)