Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Desinfetantes feitos na prisão e aulas online: o efeito coronavírus pelo mundo

Itália está de quarentena e Madrid anunciou o fecho de escolas e universidades.
10 de Março de 2020 às 14:32
Médico italiano compara surto de coronavírus à guerra. As imagens arrepiantes dos hospitais em Itália
Médico italiano compara surto de coronavírus à guerra. As imagens arrepiantes dos hospitais em Itália FOTO: Reuters
Itália está de quarentena, a Alemanha registou as duas primeiras mortes esta segunda-feira e Madrid anunciou o fecho de escolas e universidades devido ao novo suto de coronavírus.

A nova epidemia está a obrigar os governos e as autoridades a tomarem medidas de prevenção e contenção, com o isolamento de cidades, o cancelamento de eventos e até a criação de desinfetantes de mãos dentro de prisões. 

Descubra algumas das curiosidades sobre este vírus e como estão os Governos a lidar com a situação.

Vírus 30 minutos no ar
O coronavírus pode ficar no ar pelo menos 30 minutos e viajar até 4,5 metros - além da "distância segura" indicada pelas autoridades de Saúde, revelam epidemiologistas da China citados pelo SCMP, de Hong Kong.




























Apelos sem eficácia
O jornal "Corriere della Sera", de Milão, refere a operação de quarentena da China, de proporções sem precedentes, onde as "ordens" resultaram, em oposição ao fracasso dos "apelos à razoabilidade" feitos pelas autoridades de Itália.



























Desinfetante made in jail
Traduzindo o título, trata-se de um desinfetante de mãos feito por prisioneiros de Nova Iorque, EUA, e é um esforço para travar o vírus e combater a especulação no preço daquele produto, disse ao 'New York Post' o governador Andrew Cuomo.























Aulas online
As escolas do País Basco, em Espanha, fecharam e a questão colocou-se: "o que fazer para não interromper o programa curricular?". O Governo regional, diz o El Correio, pediu às escolas para avançar com aulas online.

Surto trava Fórmula 1
A revalidação do acordo que poderá manter a Fórmula 1 em São Paulo, no Brasil, está num impasse devido ao coronavírus. O prolongamento do acordo, que termina este ano, depende de negociações, disse o governador do estado à 'Folha'.


















Quarentena para todos
O presidente de Israel, Benjamim Netanyahu, anunciou uma quarentena a todos os que entrem no país. "É uma decisão difícil, mas vital", disse Netanyahu ao Haaretz. A ordem para estrangeiros aplica-se já esta quinta-feira.



























Vizinho da China fecha

Se antes entrar na Coreia do Norte era difícil, agora é impossível. O país, que faz fronteira com a China, encerrou fronteiras para travar o coronavírus e evitar uma crise de saúde pública, conta o francês 'Ouest France'.



























Airbus A380 em terra
A Qantas vai parar metade da frota de A380, o maior avião do Mundo, devido à quebra de reservas. O A380, escreve o 'Sydney Morning Herald' "é a espinha dorsal" da companhia australiana e é usado sobretudo nas ligações a Londres.

























Confiança nos médicos
A Alemanha registou dois óbitos ontem na Renânia no Norte-Vestfália mas um representante dos médicos, Frank Ulrich, garantiu ao 'Die Welt' que a "prevenção, deteção e tratamento" no país deve acalmar os cidadãos.



























Lavar mãos é que é
O 'The Star', de Joanesburgo, na África do Sul, usou vídeos divertidos de lavagem das mãos nas redes Twitter e Tik Tok para explicar que esta regra básica de higiene é das mais eficazes no combate ao coronavírus.
Itália Alemanha Madrid China Benjamim Netanyahu A380 questões sociais política governo (sistema) turismo
Ver comentários