Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Doações para o Notre-Dame ultrapassam os 600 milhões de euros

Incêndio deflagrou este segunda-feira à tarde na emblemática catedral de Notre-Dame, em Paris.
16 de Abril de 2019 às 15:16
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
As doações de empresas e das grandes fortunas francesas para financiar a reconstrução da catedral de Notre-Dame, em Paris, atingida na segunda-feira por um grave incêndio, superavam esta terça-feira à tarde os 600 milhões de euros.

A família herdeira do grupo L'Oréal, Bettencourt-Meyers, e a multinacional francesa de cosmética anunciaram uma doação de 200 milhões de euros, montante que se junta aos 200 milhões de euros anunciados pela família Arnault e pelo grupo do segmento de luxo LVMH, que detém marcas como a Louis Vuitton, a Dior, a Bvlgari e a Marc Jacobs.

O grupo petrolífero Total e a família Pinault, dona do grupo de luxo Kering, o segundo grupo mundial no setor do luxo e que detém marcas como a Gucci, a Yves Saint Laurent e a Boucheron, também anunciaram uma doação de 100 milhões de euros, respetivamente.

O incêndio que deflagrou na segunda-feira à tarde na emblemática catedral de Notre-Dame, em Paris, demorou cerca de 15 horas até ser extinto e destruiu parcialmente um dos edifícios icónicos da capital francesa.

A tragédia de Notre-Dame causou grande comoção em França e a nível internacional e gerou mensagens de pesar e de solidariedade de chefes de Estado e de Governo de vários países, incluindo Portugal.

O Presidente francês, Emmanuel Macron prometeu, na segunda-feira à noite, que a catedral do século XII, um dos monumentos históricos mais visitados da Europa, será reconstruída.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)