Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Elisabeth Fritzl aparece no julgamento do pai

Contra todas as expectativas, Elisabeth Fritzl, mantida em cativeiro e violada pelo pai durante 24 anos, apareceu esta quarta-feira no julgamento do progenitor. O arguido, apelidado de ‘monstro de Amstetten’, perante a presença da filha e após ouvir o depoimento desta, acabou por se declarar culpado de todos os crimes que lhe são imputados, inclusive o de homicídio e de escravatura, que inicialmente negava.
18 de Março de 2009 às 18:21
Elisabeth Fritlz tem 43 anos
Elisabeth Fritlz tem 43 anos FOTO: D.R.

Esta não é, porém, a primeira-vez que Elisabeth, hoje com 43 anos, assiste ao julgamento. Segundo o diário austríaco ‘Kurier’, a mulher assistiu a parte da audiência de ontem, mas disfarçada.

“Declaro-me culpado dos crimes de que sou acusado”, afirmou Josef Fritzl esta quarta-feira, terceiro dia do julgamento.

Questionado pelo juiz sobre o porquê da mudança de posição, Fritzl respondeu: “Por causa do testemunho gravado da minha filha”. “Lamento”, disse ainda o arguido pela primeira vez, citado pela edição online da Sky News.

Josef Fritzl, de 73 anos, incorre assim na pena de prisão perpétua. Os restantes crimes não o expõem senão a uma pena máxima de 15 anos de prisão.

A leitura da sentença é esperada para amanhã à tarde, no Tribunal de St. Polten, perto de Viena.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)