Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

EUA: ameaça de bomba encerra milhares de escolas

1124 escolas públicas foram encerradas.
15 de Dezembro de 2015 às 15:20
Mais de 640 mil alunos foram enviados para casa
Mais de 640 mil alunos foram enviados para casa FOTO: CMTV
Mais de mil escolas em Los Angeles, nos Estados Unidos, foram encerradas esta terça-feira devido a uma "ameça eletrónica".

Mais de 640 mil alunos foram enviados para casa, avança a polícia de Los Angeles.

A ameaça de bomba terá sido feita a um responsável local da administração escolar e foi enviada por email, de um computador com o IP registado na Alemanha.



"A monitorizar a ameaça às escolas de Los Angeles. Por favor, sejam pacientes e mantenham-se seguros enquanto as autoridades respondem à situação", escreveu Sen Dianne Feinstein, senadora dos EUA, no Twitter

"Hoje de manhã cedo, recebemos uma ameaça por via eletrónica que se refere à segurança das nossas escolas", afirmou em conferência de imprensa Steven Zipperman, chefe da força policiar escolar de Los Angeles, citado pela agência France Presse. Zipperman indicou que foi decidido encerrar todo o sistema educativo de Los Angeles, frequentado por 640 mil alunos, até haver certeza absoluta de que todas as escolas estão seguras.


As autoridades tencionam efetuar buscas em todos os estabelecimentos escolares, acrescenta o Los Angeles Times. O FBI já foi notificado e está a investigar. As escolas deverão permanecer fechadas durante o dia todo.

O agrupamento das escolas públicas de Los Angeles é o segundo maior do país. O porta-voz do agrupamento escolar de Los Angeles diz que a ameaça foi feita via email, que foi enviada de um computador de Frankfurt, Alemanha.



A polícia confirma que as aulas em Los Angeles foram suspensas devido a uma ameaça ainda por identificar

Nova Iorque também recebeu ameaça contra escolas, mas polícia avaliou como "pouco credível"

As escolas de Nova Iorque também foram hoje alvo de uma ameaça, como aquela que visou os estabelecimentos de ensino de Los Angeles, mas as autoridades nova-iorquinas avaliaram a ameaça como "pouco credível".

O chefe da polícia nova-iorquina, Bill Bratton, indicou que a ameaça, enviada através de correio eletrónico, era "quase idêntica" à mensagem recebida pelas autoridades da cidade de Los Angeles (Califórnia).

Mas "não a vimos como uma ameaça terrorista credível", disse Bill Bratton, numa conferência de imprensa.

"Não existe qualquer ameaça credível contra as nossas crianças, estamos absolutamente confiantes de que as nossas escolas estão em segurança", afirmou o presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, na mesma conferência de imprensa.

As escolas nova-iorquinas permaneciam hoje abertas.

Los Angeles Estados Unidos bomba ameaça escolas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)