Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Fuga de criminosos deixa Brasil em alerta

Dezenas de membros da fação criminosa Primeiro Comando da Capital escaparam domingo de prisão paraguaia junto à fronteira.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 21 de Janeiro de 2020 às 08:47
Reclusos escaparam da Penitenciária de Pedro Juan Caballero
O túnel que escavaram para fugir
Reclusos escaparam da Penitenciária de Pedro Juan Caballero
O túnel que escavaram para fugir
Reclusos escaparam da Penitenciária de Pedro Juan Caballero
O túnel que escavaram para fugir

A fuga de dezenas de membros da mais sanguinária fação criminosa do Brasil de uma prisão no Paraguai, no domingo, deixou as autoridades brasileiras em estado de alerta máximo. Centenas de polícias e até agentes dos serviços secretos montaram uma gigantesca operação de caça ao homem para tentar localizar e deter os foragidos, que se acredita que vão tentar regressar ao Brasil.

Os criminosos, na sua maioria pertencentes ao Primeiro Comando da Capital (PCC), fugiram de madrugada da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com o estado brasileiro de Mato Grosso do Sul.

Dos 76 fugitivos, 36 são paraguaios e 40 brasileiros, entre eles Timóteo Ferreira, considerado o líder da fação criminosa no Paraguai. Do grupo fazem ainda parte assassinos profissionais especializados em eliminar polícias, membros de grupos rivais ou elementos do próprio grupo acusados de traição.

Todos estavam presos no Paraguai por crimes de sangue ou tráfico de droga na região fronteiriça, controlada pela PCC há vários anos, e fugiram por um túnel com mais de 20 metros. A ministra da Justiça do Paraguai, Cecília Pérez, acredita que os presos não teriam conseguido fugir sem ajuda e já mandou prender o diretor da cadeia e 30 guardas.

Brasil PCC Paraguai crime lei e justiça
Ver comentários