Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Governo fecha os olhos à origem de detidos na Venezuela

Dezenas de gerentes de supermercados são acusados de violarem a lei que regula os preços.
Rita F. Batista 24 de Setembro de 2018 às 01:30
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
O regime venezuelano respondeu ao Governo de Portugal e fez saber que, apesar de valorizar os portugueses na Venezuela, ali "impera o Estado de Direito e de Justiça. As instituições investigam qualquer delito que se cometa, sem se preocuparem com a origem dos suspeitos". Entre os 34 gerentes de cadeias de supermercados detidos na Venezuela, acusados de impedir o abastecimento de produtos básicos e de violarem as leis que regulam os preços, estão sete portugueses e três luso-descendentes.

A resposta chegou via Twitter na página do ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano após o Ministério dos Negócios Estrangeiros luso ter convocado o embaixador da Venezuela em Lisboa para lhe transmitir a "grande preocupação" do Governo pela detenção dos portugueses e luso-descendentes. O Presidente da República também se mostrou preocupado.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, disse que estão a ser feitas "todas as diligências" para apoiar a defesa jurídica dos portugueses detidos. Ao Correio da Manhã, fez saber que salientou ao governo venezuelano "o valioso contributo" dos 400 mil luso-descendentes a viver naquele país.

Madeira pede apoio financeiro para integrar luso-descendentes
O Governo Regional da Madeira, liderado por Miguel Albuquerque, estima que a vinda de luso-descendentes, que têm abandonado a Venezuela à procura de refúgio na região autónoma, tem um custo de integração superior a 4,6 milhões de euros. Os números constam de um documento que o governo regional entregou no final de agosto no Ministério das Finanças e integram um pacote de propostas que quer ver incluídas no Orçamento do Estado para 2019. Os dados apontam que 4151 luso-descendentes já viajaram da Venezuela para a Madeira.

Oposição apela a greve geral
A oposição venezuelana anunciou que vai lançar uma plataforma unitária de protestos com o objetivo de organizar ações de rua já amanhã, em Caracas, a capital do país. Estas manifestações serão acompanhadas por uma "greve geral" contra as medidas económicas anunciadas pelo presidente Nicolás Maduro.

SAIBA MAIS
1811
Ano em que a Venezuela declara independência de Espanha. Foi a primeira colónia latino- -americana a conseguir libertar-se do domínio espanhol. A história da sua independência serviu como um incentivo para todas as restantes colónias.

Regime Bolivariano
O governo ditatorial de Hugo Chávez, antigo presidente venezuelano, foi caracterizado por uma postura nacionalista e autoritária com ideais de esquerda. O ex-presidente esteve no poder de 1999 a 2013, aquando da sua morte por doença.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)