Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Governo grego e credores fecham acordo institucional sobre última revisão de resgate

Grécia pode sair do terceiro programa de assistência financeira a 20 de agosto, caso cumpra a calendarização.
19 de Maio de 2018 às 20:49
Bandeiras grega e da UE
Alexis Tsipras, Primeiro-ministro da Grécia
Bandeiras grega e da UE
Alexis Tsipras, Primeiro-ministro da Grécia
Bandeiras grega e da UE
Alexis Tsipras, Primeiro-ministro da Grécia
O Governo grego e as instituições de credores chegaram este sábado a um princípio de acordo sobre os requisitos necessários para finalizar a última avaliação do programa de assistência financeira.

Citados pela agência EFE, os credores -Banco Central Europeu (BCE), Comissão Europeia (CE), Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) - anunciaram que o acordo será submetido à aprovação do Eurogrupo na próxima quinta-feira.

"Houve um acordo a nível institucional sobre um conjunto de reformas necessárias para terminar, com êxito, a quarta avaliação do programa do MEDE. O acordo será apresentado na próxima reunião do Eurogrupo", adiantaram as instituições.

O grupo de credores referiu ainda que as autoridades gregas "pretendem avançar com a implementação das reformas" antes da reunião de 21 de junho com o Eurogrupo, mantendo-se, até lá, em "intensa cooperação com as instituições".

A cumprir-se a calendarização, previamente estipulada, a Grécia poderá sair do terceiro programa de assistência financeira a 20 de agosto.

Em 27 de março, o MEE aprovou o desembolso da quarta tranche do programa de assistência à Grécia, no valor de 6,7 mil milhões de euros.

Em comunicado, o Conselho de Administração do MEE indicou, na altura, que aprovou o desembolso de uma primeira subtranche de 5,7 mil milhões de euros, a realizar-se a 28 de março, e o desembolso extra de mil milhões de euros depois de 01 de maio, com este a depender dos progressos de Atenas na redução do nível de pagamentos em atraso e na melhoria da eficácia do sistema de contratação eletrónica.

"A decisão de hoje do Conselho de Administração do MEE reconhece o trabalho árduo do Governo e do povo grego para completar um extenso conjunto de reformas. Estas incluem importantes ações na área das privatizações, da cobrança das receitas públicas, da política fiscal e na resolução do crédito malparado. A quarta e última revisão já começou e estou confiante de que a Grécia se mantém no caminho para sair com êxito do programa de assistência em agosto de 2018", disse o diretor executivo do MEE, Klaus Regling, citado em comunicado.

Já em 22 de janeiro, o presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, havia anunciado "boas notícias" sobre a Grécia, com o acordo político alcançado sobre a terceira revisão do programa de assistência em curso.

Centeno considerou, à data, que o sucesso da terceira revisão refletia "o enorme esforço e a excelente cooperação entre o Governo grego e as instituições" e indicou que, uma vez concluídas as restantes medidas acordadas com Atenas, seria efetuado um novo desembolso de 6,7 mil milhões de euros.
Mário Centeno Governo EFE Banco Central Europeu Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional Grécia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)