Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Holanda: Clínica de eutanásia tem lista de espera

A Levenseindekliniek (Clínica para Morrer, em português) é a primeira instituição privada holandesa dedicada à eutanásia (até aqui só era praticada nos hospitais públicos) e num ano de existência já tem uma lista de espera de 200 doentes.
17 de Março de 2013 às 12:16

Recorde-se que a lei da eutanásia entrou em vigor em 2002 no território (a Holanda foi o primeiro país a aprovar a eutanásia) e desde esse período e até 2011 houve 3 695 pedidos, sobretudo de pacientes com cancro, problemas de circulação e transtornos neurológicos. As solicitações por doença mental têm sido poucas no público. Pelo contrário, na clínica privada holandesa, entre 70 e 80% dos doentes apresentava sintomas de demência. Em Janeiro realizou-se a primeira eutanásia privada a este grupo.

Tal como acontece com a doença física, também com a demência é necessário esgotar as possibilidades de melhorias. Além disso, exige que o paciente tenha segurança e clareza em relação à decisão e que o seu sofrimento seja insuportável. Nos casos de problemas psíquicos é tido em conta se o paciente antes de entrar em estado de demência sentia que a sua vida, sem memória e totalmente dependente, seria inaceitável. O critério médico é decisivo aqui.

A Clínica para Morrer, que executa a eutanásia gratuitamente (o centro vive de doações) recusou até agora 198 pedidos. A lei é clara: só holandeses com seguro e residência legais podem recorrer à eutanásia. Não se admite o turismo da morte.

 

eutanásia Holanda lista de espera clínica privada
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)