Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Homem apanhado pela polícia com corpos de crianças desmembrados em caixas

Suspeito disse às autoridades que se tratava de "carne de galinha", mas inspeção revelou orelha, braço e parte de um tronco.
Correio da Manhã 6 de Novembro de 2020 às 20:28
Alan Yahir, de 12 anos, e Héctor Efraín, de 14, estão desaparecidos. Serão as vítimas do caso macabro
Alan Yahir, de 12 anos, e Héctor Efraín, de 14, estão desaparecidos. Serão as vítimas do caso macabro
Alan Yahir, de 12 anos, e Héctor Efraín, de 14, estão desaparecidos. Serão as vítimas do caso macabro
Alan Yahir, de 12 anos, e Héctor Efraín, de 14, estão desaparecidos. Serão as vítimas do caso macabro
Alan Yahir, de 12 anos, e Héctor Efraín, de 14, estão desaparecidos. Serão as vítimas do caso macabro
Alan Yahir, de 12 anos, e Héctor Efraín, de 14, estão desaparecidos. Serão as vítimas do caso macabro

Um homem foi detido na Cidade do México, México, e é suspeito do homicídio de duas crianças desaparecidas Alan Yahir, de 12 anos, e Héctor Efraín, de 14. Segundo as autoridades, o suspeito foi apanhado por acaso, ao deixar cair caixas com os corpos das vítimas desmembrados em frente à polícia.

Edgar Z "estava nervoso" e deixou cair duas caixas que levava consigo, usadas para transportar carne. A polícia interpelou o homem, perguntando-lhe se estava tudo bem e reparou que o suspeito levava "o que parecia ser carne" nas embalagens. Questionado, disse que se tratava de "carne de galinha".

"Sim, sim, está tudo bem", disse o suspeito à pressa quando, ao levantar as caixas, deixou cair sacos que revelaram um cenário de horror: eram partes de corpos decepadas. As autoridades identificaram logo uma orelha, um braço e parte do tronco. Segundo apurou a investigação, trata-se de duas crianças e, ao que tudo indica, serão Alan e Héctor, dois meninos que desapareceram na cidade quatro dias antes da detenção de Edgar.

O suspeito, de 39 anos, foi detido mas nega qualquer envolvimento no homicídio. Disse à polícia que lhe ofereceram "duas gramas de cocaína" para que se livrasse do conteúdo das caixas e afirma que nem sequer as abriu.

A investigação ao caso prossegue.

Cidade do México Alan Yahir Héctor Efraín Edgar Z crime lei e justiça
Ver comentários