Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Terrorista mata duas mulheres polícias e um civil na Bélgica

Homem foi abatido pela polícia. Vídeo mostra momento em que é baleado.
29 de Maio de 2018 às 10:24
Duas agentes da polícia belga foram mortas em ataque terrorista em Liége
Cyril Vangriecke morreu em Liège
Lucille Garcia morreu em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Tiroteio em Liège faz três mortos
Tiroteio em Liége mata três pessoas
O liceu de Leónie de Waha, em Liége, onde o atirador fez uma refém
Duas agentes da polícia belga foram mortas em ataque terrorista em Liége
Cyril Vangriecke morreu em Liège
Lucille Garcia morreu em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Tiroteio em Liège faz três mortos
Tiroteio em Liége mata três pessoas
O liceu de Leónie de Waha, em Liége, onde o atirador fez uma refém
Duas agentes da polícia belga foram mortas em ataque terrorista em Liége
Cyril Vangriecke morreu em Liège
Lucille Garcia morreu em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Polícia belga no local do tiroteio em Liège
Agentes da polícia belga em ação durante tiroteio em Liège
Tiroteio em Liège faz três mortos
Tiroteio em Liége mata três pessoas
O liceu de Leónie de Waha, em Liége, onde o atirador fez uma refém
O jornal Le Parisien e a televisão belga RTBF identificaram o homem que matou duas mulheres polícias e um civil num tiroteio em Liège, na Bélgica, na manhã desta terça-feira. Trata-se de Benjamin Herman, de nacionalidade belga, e terá 36 anos (nasceu em 1982). O homem tinha cadastro por crimes de roubo e delitos relacionados com droga. Saiu da prisão de Lantin (nos arredores de Liége) esta segunda-feira - estaria a gozar uma licença precária -  e terá sido enquanto esteve detido que aderiu a correntes radicais de base islâmica. As autoridades belgas não confirmam, para já, a informação. Polícia belga define o caso como um ato de "terrorismo privilegiado".

Um vídeo publicado no Twitter mostra o momento em que o atirador é abatido pela polícia na rua, junto à escola onde se refugiou.



O tiroteio aconteceu na avenida Boulevard d' Avroy e no liceu de Leónie de Waha, onde o agressor entrou na manhã desta terça-feira. O site DH.be avança que o homem terá gritado 'Allahu Akbar', a saudação comum dos muçulmanos, antes de disparar. Acabou por ser abatido após fazer uma mulher refém na escola.



Segundo os relatos da imprensa local, o atirador usou uma faca para atacar uma agente da polícia na avenida Boulevard d'Avroy. Roubou a arma de serviço da mulher, que usou para disparar contra ela e vários outros colegas. Uma segunda agente morreu e dois outros polícias ficaram feridos.

Um jovem civil que estaria dentro de um carro na zona dos disparos também foi alvejada e morreu. A polícia de Liège confirma as mortes na sua página de Facebook.





De seguida, o atirador entrou no liceu de Leónie de Waha, que fica perto do café. Na escola, fez refém uma muher, que terá escapado com vida. A polícia avançou e, no tiroteio que se seguiu, o homem foi abatido. Um vídeo partilhado no Twitter permite ouvir os tiros disparados no local.


O tiroteio aconteceu por volta das 10h30 locais (9h30 em Portugal). A polícia garante que os alunos estão em segurança e nenhuma escola da cidade foi encerrada.


A investigação passou entretanto das autoridades locais para a polícia federal. O caso está a ser encarado como um atentado terrorista.

As vítimas do tiroteio:
Cyril Vangriecke era estudante e tinha 22 anos. Foi morto no carro à frente da mãe. 

Soraya Belkacemi tinha 45 anos, era casada e mãe de gémeos com 13 anos. Estava na polícia desde os 21 anos. 

Lucille Garcia era uma agente com 53 anos, que tinha casado há um mês e já era avó. 

RTBF Bélgica crime atentado disparo polícias abatidos tiros
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)