Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Ilegais dividem UE

Reino Unido rejeita sistema de distribuição de refugiados.
Isabel Faria 12 de Maio de 2015 às 00:45
Desde o início do ano, mais de 34 mil imigrantes tentaram atravessar o Mediterrâneo com o intuito de pedir asilo na Europa
Desde o início do ano, mais de 34 mil imigrantes tentaram atravessar o Mediterrâneo com o intuito de pedir asilo na Europa FOTO: EPA
A proposta da Comissão Europeia (CE) de introduzir um sistema obrigatório de quotas para distribuir os imigrantes ilegais pelos 28 estados-membros promete abrir uma nova brecha na Europa. O plano, criado para conter a crise migratória no Mediterrâneo e que será apresentado amanhã em Bruxelas, conta, para já, com forte resistência do novo governo conservador britânico, a que se juntam a Hungria, a Eslováquia e a Estónia.

Esta "resposta de emergência", que deve entrar em vigor até ao final do ano, visa "assegurar uma participação justa e equilibrada" e travar a regra atual, em que 50% dos pedidos de asilo são dirigidos à Alemanha e Suécia. O novo sistema de quotas levará em conta a dimensão do estado-membro, população, PIB, desemprego e o número de refugiados já acolhidos no país.

Apesar de ter o apoio expresso da Alemanha, Itália, França e Áustria, a proposta, que enquadra as ideias do presidente da CE, Jean-Claude Juncker, para a imigração, já abriu cisões. O Reino Unido vai "opor-se a quaisquer propostas da CE para introduzir um contingente não voluntário", disse um porta-voz do primeiro-ministro reeleito, David Cameron. Já o líder da Hungria, Viktor Orban, rejeita a "ideia louca".
ilegais UE Reino Unido quotas refugiados
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)