Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Independentistas sobem mas ficam longe da maioria em Espanha

Partidos que defendem união foram os mais votados na Catalunha.
Ricardo Ramos 30 de Abril de 2019 às 09:12
Juntos Pela Catalunha, de Quim Torra (ao centro), deixou de ser o maior partido independentista catalão, tendo sido ultrapassado nas urnas pela ERC. Ficou ainda atrás dos socialistas
Quim Torra votou em Barcelona
Quim Torra votou em Barcelona
Quim Torra votou em Barcelona
Juntos Pela Catalunha, de Quim Torra (ao centro), deixou de ser o maior partido independentista catalão, tendo sido ultrapassado nas urnas pela ERC. Ficou ainda atrás dos socialistas
Quim Torra votou em Barcelona
Quim Torra votou em Barcelona
Quim Torra votou em Barcelona
Juntos Pela Catalunha, de Quim Torra (ao centro), deixou de ser o maior partido independentista catalão, tendo sido ultrapassado nas urnas pela ERC. Ficou ainda atrás dos socialistas
Quim Torra votou em Barcelona
Quim Torra votou em Barcelona
Quim Torra votou em Barcelona
Os partidos que defendem a independência da Catalunha registaram uma assinalável subida nas eleições de domingo, mas mesmo assim tiveram menos votos que o conjunto dos partidos que defendem a união de Espanha e ficaram longe da "maioria social" que tanto apregoam.

Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), Juntos pela Catalunha e Front Republicà somaram 39,38% dos votos, ao passo que os partidos não-secessionistas alcançaram 43% dos votos, impulsionados pela forte subida dos socialistas catalães, que passaram de sete a 12 deputados.

Entre os separatistas, a ERC, de Oriol Junqueras, suplantou o Juntos Pela Catalunha, de Quim Torra, com 15 deputados contra sete, invertendo o tradicional equilíbrio de forças no bloco independentista.

Com Junqueras em prisão preventiva, coube a Gabriel Rufián apresentar as condições para um eventual apoio à investidura de Sánchez, que passam pela criação de uma "mesa de diálogo" com todos os partidos para discutir um referendo independentista e o levantamento das acusações contra os separatistas presos.

Junta Eleitoral trava Puigdemont nas eleições europeias
A Junta Eleitoral espanhola bloqueou esta segunda-feira a candidatura do líder independentista catalão Carles Puigdemont, exilado em Bruxelas, às eleições europeias do final deste mês.

A Junta alegou que Puigdemont não está registado como cidadão espanhol residente no estrangeiro.
Eleitoral Juntos Pela Republicana Junqueras Espanha ERC Oriol Front Republicà Quim Torra
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)