Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Japão diz que Coreia do Norte pode lançar míssil com gás sarin

Comunidade internacional admite um novo ataque nuclear por parte do país liderado Kim Jong-Un.
13 de Abril de 2017 às 12:26
Kim Jong-Un, líder norte-coreano
Kim Jong-Un, líder norte-coreano
Kim Jong-Un, líder norte-coreano
Kim Jong-Un, líder norte-coreano
Kim Jong-Un, líder norte-coreano
Kim Jong-Un, líder norte-coreano
O primeiro-ministro japonês afirmou esta quinta-feira que a Coreia do Norte pode ter capacidade para lançar mísseis com gás sarin, numa altura em que a comunidade internacional admite que pode estar iminente um novo ensaio nuclear.

"Há uma possibilidade de a Coreia do Norte já ser capaz de disparar mísseis com ogivas de sarin", disse Shinzo Abe numa comissão parlamentar sobre segurança nacional e diplomacia, citado pela imprensa japonesa.

O porta-voz do governo, Yoshihide Suga, foi questionado numa conferência de imprensa sobre estas declarações, ao que respondeu que Abe, "numa alusão à situação na Síria", admitiu "não poder excluir" aquela possibilidade por ser "provável que a Coreia do Norte mantenha instalações de produção de armas químicas".

O Japão foi alvo de um ataque com gás sarin em 1995, em Tóquio, quando membros da seita Aum -- Verdade Suprema espalharam aquele agente neurotóxico por várias linhas do metro. Esse ataque matou 13 pessoas e deixou sequelas, em alguns casos irreversíveis, em mais de 6.000.

Segundo a Coreia do Sul, a Coreia do Norte produz armas químicas desde os anos 1980 e deverá dispor nesta altura de 5.000 toneladas de 25 agentes químicos diferentes, incluindo sarin.
Ver comentários