Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Joe Biden procura golpe decisivo na Florida

Ameaça do coronavírus não trava votação em quatro estados norte-americanos.
Ricardo Ramos 17 de Março de 2020 às 01:30
Joe Biden e Bernie Sanders
Joe Biden e Bernie Sanders FOTO: Reuters

Por entre a apreensão e os apelos às restrições de concentrações populares por causa da epidemia de coronavírus, quatro estados norte-americanos realizam esta terça-feira primárias democratas, incluindo a importante Florida, que pode ter um papel decisivo no desfecho do duelo entre Joe Biden e Bernie Sanders.

Após a derrota na ‘Super Terça-feira’, um novo revés de Sanders poderá acabar de vez com o sonho de disputar a Casa Branca. A Florida, com os seus 219 delegados, é de longe o prémio mais apetecível desta jornada eleitoral, mas os restantes estados também não são de desprezar. O Illinois elege 155 delegados, o Ohio 136 e o Arizona 67.

Tudo somado, estão em jogo quase 600 delegados, numa altura em que Joe Biden lidera a contagem com um total de 894 delegados contra 743 de Sanders. São necessários 1991 para garantir a nomeação democrata para as presidenciais. Com a campanha fortemente condicionada pela pandemia de coronavírus, que obrigou os candidatos a cancelarem os comícios e outras ações de rua, Biden e Sanders apostaram tudo no último debate, que decorreu domingo à noite num estúdio de TV vazio de público.

Os dois candidatos coincidiram nas críticas a Trump pela forma como tem lidado com a epidemia mas mostraram-se distantes em tudo o resto. "O país precisa de resultados, não de uma revolução", afirmou Biden, que prometeu, se vencer a nomeação, escolher uma mulher como vice-presidente.

Bernie Sanders Joe Biden Florida política eleições política interna eleições presidenciais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)