Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Kit para eutanásia à venda na Bélgica

Os clínicos gerais belgas que pretendam realizar eutanásia em casa dos doentes já têm ao seu dispor todos os meios para o fazer de uma forma simples. Basta dirigirem-se a uma das 240 farmácias daquele país habilitadas para vender o chamado ‘Kit Eutanásia’, uma caixa que contém todo o material e indicações necessárias para pôr fim ao sofrimento dos doentes que o desejem, sem sair de casa.
19 de Abril de 2005 às 00:00
O material está apenas acessível aos especialistas em medicina geral que, para o adquirirem, terão que fazer uma encomenda, levantada apenas pelos próprios 24 horas depois. Uma forma encontrada pela Comissão Federal de Avaliação da Lei sobre a Eutanásia de dar resposta às dificuldades dos médicos daquele país, nomeadamente no que diz respeito aos produtos, doses ou procedimentos a realizar.
Das 259 eutanásias declaradas nos primeiros 15 meses de liberalização da morte assistida, permitida por lei em 2002, 41 por cento dos casos verificaram-se em casa, contra 54 por cento nos hospitais e cinco por cento em casas de repouso. Números que podiam ser muito superiores no que diz respeito ao domicílio, situação impedida pelas dificuldades apresentadas pelos médicos.
“AJUDAR O DOENTE”
“Reunimos uma série de produtos, a que se junta material de injecção, num kit especial”, afirmou à imprensa belga Paul Perdieus, farmacêutico da rede que vende o conjunto. Desde um sonorífero, usado nas anestesias, até um relaxante muscular, não esquecendo o folheto informativo, os médicos passam a ter à disposição, por apenas 60 euros – o custo do Kit – tudo o que necessitam para “ajudar o doente”.
A eutanásia, proibida em Portugal, é permitida para alguns casos de adultos em países como a Holanda ou a Bélgica, sendo restrita aos doentes irrecuperáveis ou situações de constante dor física e psicológica.
Ver comentários
}