Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Masturba-se enquanto passageira está a dormir

A tripulação da companhia aérea American Airlines viu e decidiu não acordar a mulher.
12 de Julho de 2017 às 17:01
O incidente aconteceu num voo para Paris
O incidente aconteceu num voo para Paris
O incidente aconteceu num voo para Paris
O incidente aconteceu num voo para Paris
O incidente aconteceu num voo para Paris
O incidente aconteceu num voo para Paris

Uma passageira que viajava num voo da companhia American Airlines acusa a tripulação de não a ter acordado depois de verem um homem a masturbar-se ao seu lado. 

Chloe King, cuja nacionalidade e idade não foi ainda revelada, estava num voo que seguia para Paris, quando o homem ao seu lado começou a tocar nos próprios genitais de forma inapropriada, enquanto olhava para a mulher, que estava a dormir.

Outra mulher que seguia no avião reparou no que estava a acontecer e informou a equipa, pedindo que mudasse Chloe de lugar.

Quando acordou, a equipa chamou a mulher para informá-la do que tinha acabado de acontecer. A tripulação disse ter informado a polícia e que era bastante provável que o homem fosse preso, mal aterrasse na capital francesa.

Perplexa, Chloe pediu para mudar de lugar, de forma a ficar longe do homem."Não me acordaram e não me mudaram para um lugar seguro. Não me deixaram mudar de lugar, depois de me informarem sobre o que tinha acontecido", afirma Chloe King.

"Ao invés disso, fizeram-me sentar de novo ao lado do atacante", revela, ao mesmo tempo em que diz ter-se sentido "chocada, a tremer, e a tentar não ficar enjoada".

"Infelizmente, eu sei que isto não é uma novidade. Assédios sexuais acontecem repetidamente e são esquecidas pela sociedade (…) como mulheres, não podemos permitir isto", relembra Chloe.

A mulher acusa a companhia, dizendo: "American Airlines, vocês sabem que o que aconteceu foi um crime (…) vocês prenderam-no, mas não fizeram nada para me proteger". E continua: "Vocês escolheram tratar o criminoso com mais respeito do que eu, que estava inconsciente, ao lado dele".

"Enquanto ser humano, mereço mais do que isto", conclui.

Ao The Metro, a American Airlines disse que "esforça-se sempre para manter a segurança e confortabilidade dos seus passageiros".

O processo está ainda a decorrer.

Ver comentários