Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Merkel aprovada mas com divisões

Bundestag aprovou o resgate. 60 deputados da CDU disseram 'não'.
Francisco J. Gonçalves 18 de Julho de 2015 às 15:22
Angela Merkel e Wolfgang Schäuble no Bundestag durante o debate do pacote de resgate à Grécia
Angela Merkel e Wolfgang Schäuble no Bundestag durante o debate do pacote de resgate à Grécia FOTO: Bernd Von Jutrczenka/EPA
O Bundestag, câmara baixa do Parlamento alemão, aprovou esta quinta-feira o novo resgate à Grécia. Mas o apoio teve custos políticos para Angela Merkel, espelhados nos 60 ‘nãos’ de deputados do seu partido, a União Democrata Cristã. (CDU).

Por 439 votos a favor, 119 contra e 40 abstenções, o Bundestag deu luz verde a Merkel para iniciar a negociação do pacote de 86 mil milhões de euros do resgate. "É uma mostra de solidariedade nunca vista", afirmou Merkel, sublinhando que o acordo com a Grécia é "duro", não só para os gregos, como para todos os parceiros da União Europeia.

Merkel defendeu a opção de auxiliar a Grécia alertando para o risco de "caos e violência". A opção do ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, de uma saída temporária do euro, foi afastada, explicou, por não se enquadrar nas normas da UE. "Não decidimos só sobre a Grécia, mas sobre uma Europa e uma Zona Euro mais fortes", afirmou.

Entretanto, o Eurogrupo confirmou a entrega dos sete mil milhões de euros do empréstimo- -ponte que permitirá à Grécia pagar na segunda-feira dívidas ao BCE e ao FMI. Comentando o resgate, Jeroen Dijsselbloem, líder do Eurogrupo, alertou que o processo não será fácil e que as negociações poderão demorar quatro semanas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)