Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Nova aliança para travar Salvini em Itália

Beppe Grillo, fundador do M5S, e ex-PM Matteo Renzi querem impedir eleições antecipadas.
Ricardo Ramos 13 de Agosto de 2019 às 09:18
Matteo Salvini passou os últimos dias a fazer campanha nas praias italianas
Salvini quer forçar os deputados a interromperem as férias para votarem a moção de censura na próxima semana
Matteo Salvini é o líder do Liga, o maior partido de extrema-direita italiano
Matteo Salvini, ministro do Interior de Itália
Matteo Salvini, ministro do Interior de Itália
Matteo Salvini passou os últimos dias a fazer campanha nas praias italianas
Salvini quer forçar os deputados a interromperem as férias para votarem a moção de censura na próxima semana
Matteo Salvini é o líder do Liga, o maior partido de extrema-direita italiano
Matteo Salvini, ministro do Interior de Itália
Matteo Salvini, ministro do Interior de Itália
Matteo Salvini passou os últimos dias a fazer campanha nas praias italianas
Salvini quer forçar os deputados a interromperem as férias para votarem a moção de censura na próxima semana
Matteo Salvini é o líder do Liga, o maior partido de extrema-direita italiano
Matteo Salvini, ministro do Interior de Itália
Matteo Salvini, ministro do Interior de Itália
O Movimento 5 Estrelas (M5S), que lidera a atual coligação de governo italiana, e uma fação do Partido Democrata liderada pelo ex-PM Matteo Renzi admitem juntar forças para evitar a tentativa do vice-PM Matteo Salvini de derrubar o executivo e convocar eleições antecipadas para reforçar o seu poder.

Salvini, que lidera as sondagens com 36%, afirmou na semana passada que a atual coligação entre o seu partido, a Liga, e o M5S "já não funciona" e apresentou uma moção de censura para derrubar o governo liderado por Giuseppe Conte e forçar a convocação de eleições, numa tentativa de capitalizar a sua forte popularidade entre o eleitorado. O Senado reúne-se esta terça-feira para decidir a data da moção de censura, que poderá ser votada já no dia 20.

A imprensa italiana avança, no entanto, que o fundador do M5S, o humorista Beppe Grillo, e o ex-PM Matteo Renzi estão a negociar a possível formação de um "governo institucional" para conter Salvini, evitar eleições e aprovar o próximo orçamento. "Não podemos deixar o país nas mãos de gente desta", afirmou Grillo.
Ver comentários