Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Morte de Alfie até o Papa deixou comovido

“O meu gladiador pousou o escudo”, diz o pai de bebé inglês desligado das máquinas.
Rita F. Batista 29 de Abril de 2018 às 01:38
O bebé Alfie com os pais, Kate e Tom
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Alfie Evans
Alfie Evans
O bebé Alfie com os pais, Kate e Tom
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Alfie Evans
Alfie Evans
O bebé Alfie com os pais, Kate e Tom
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Britânicos homenageiam Alfie Evans à porta do hospital
Alfie Evans
Alfie Evans
O pequeno Alfie não resistiu a mais um dia sem o apoio das máquinas de suporte de vida e morreu na madrugada de ontem no Hospital Alder Hey, em Liverpool, Inglaterra, onde estava internado. O Papa Francisco já se mostrou "profundamente tocado" com a morte do bebé.

Alfie Evans lutou pela vida durante mais de um ano no hospital. O bebé, que tinha 23 meses, sobreviveu quatro dias desligado das máquinas.

Numa mensagem colocada na rede social Facebook, o pai do menino, Tom Evans, de 21 anos, escreveu: "O meu gladiador pousou o seu escudo e ganhou asas às 02h30… estamos absolutamente desconsolados."A mãe, Kate James, tem 20 anos.

O Papa Francisco manifestou a sua tristeza através do Twitter: "Fiquei profundamente tocado pela morte do pequeno Alfie. Hoje rezo especialmente pelos seus pais, enquanto Deus o acolhe com um afetuoso abraço", escreveu o Sumo Pontífice. O Papa acompanhou de perto toda a história do bebé e chegou a encontrar-se com o pai.

Alfie esteve no centro de uma longa batalha judicial que pôs frente a frente os pais do bebé e o hospital. Os médicos consideraram que não havia solução para a doença de que Alfie era portador e decidiram desligar as máquinas, mesmo contra a vontade dos pais.

O Mundo comoveu-se com o pequeno Alfie
Foram várias as homenagens feitas um pouco por toda a Europa para apoiar o pequeno Alfie Evans e os seus pais, Tom Evans e Kate James. O Vaticano foi um dos lugares que mais vezes se encheu para rezar em nome do bebé, que lutou pela vida no hospital. A praça de São Pedro recebeu milhares de fiéis que se fizeram acompanhar de cartazes e velas. Muitas pessoas mostraram-se contra a decisão de desligar as máquinas.

Doença neurológica rara e degenerativa 
A equipa de médicos que acompanhou o pequeno Alfie nunca conseguiu apurar ao certo qual era a doença do bebé. Conseguiram determinar, apenas, que se tratava de uma doença do foro neurológico e que era degenerativa.

SAIBA MAIS
477
Foi o número de dias que Alfie esteve ligado às máquinas de suporte de vida no hospital.

Recursos rejeitados
Os dois recursos interpostos pelos pais de Alfie Evans para tentaram levar o bebé para Itália foram rejeitados pelo Supremo Tribunal. Tom e Kate queriam que Alfie experimentasse um novo tratamento no país.







Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)