Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Origem dos planetas em estudo por sonda que pousou em Marte

InSight demorou menos de 15 minutos a recolher a primeira fotografia.
Miguel Balança 28 de Novembro de 2018 às 01:30
Foto tirada pelo robot InSight na superfície de Marte
A primeira imagem após a aterragem em Marte
A celebração da equipa da NASA
A celebração da equipa da NASA
A nave espacial que levou a sonda da NASA In Sight até Marte
Ilustrações da sonda da NASA In Sight, construída para explorar Marte
Foto tirada pelo robot InSight na superfície de Marte
A primeira imagem após a aterragem em Marte
A celebração da equipa da NASA
A celebração da equipa da NASA
A nave espacial que levou a sonda da NASA In Sight até Marte
Ilustrações da sonda da NASA In Sight, construída para explorar Marte
Foto tirada pelo robot InSight na superfície de Marte
A primeira imagem após a aterragem em Marte
A celebração da equipa da NASA
A celebração da equipa da NASA
A nave espacial que levou a sonda da NASA In Sight até Marte
Ilustrações da sonda da NASA In Sight, construída para explorar Marte
Há nova vida robótica em Marte. Depois de ter completado uma viagem de 458 milhões de quilómetros durante seis meses e meio, a sonda InSight pousou com sucesso no ‘Planeta Vermelho’, na segunda-feira.

O êxito da operação reacende o interesse pela exploração do planeta, seis anos após a chegada da última sonda - a Curiosity, em 2012.

"Com o InSight em segurança na superfície conseguimos fazer um tipo único de ciência em Marte", afirmou Michael Watkins, diretor do Jet Propulsion Laboratory da NASA, - responsável pelo envio.

A primeira foto de Marte foi tirada menos de 15 minutos após a sonda ter pousado.

Feita descolar a 5 de maio, a missão tem uma duração de dois anos e procura explicar a formação dos planetas rochosos do Sistema Solar - incluindo a Terra - através do estudo do tamanho, espessura e densidade do núcleo, manto e crosta de Marte.

Opera à superfície até 24 de novembro de 2020.

Pousou a 10 km/h e pronta a operar
A InSight entrou na atmosfera marciana a 19 800 quilómetros por hora e pousou a cerca de 10 km/h: a sequência de aproximação à ‘pista’ durou apenas seis minutos e meio.

Começou a operar 1 minuto após tocar o solo: implantou os painéis solares que fornecerão energia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)