Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Polícia assassinada em Paris

Jovem agente da polícia municipal abatida com tiro nas costas, menos de 24 horas depois do ataque ao ‘Charlie Hebdo’.
Magali Pinto 9 de Janeiro de 2015 às 08:30
Clarrisa Jean-Philippe foi morta quando resolvia um acidente rodoviário em Paris. Morreu aos 26 anos FOTO: André Germano

O som ensurdecedor das sirenes a tocar trouxe novo sobressalto ao coração dos franceses. Pouco depois das 08h00 (hora local), menos de 24 horas após o ataque ao jornal Charlie Hebdo, no centro de Paris, um tiroteio ontem de manhã matou uma agente da polícia municipal em Montrouge (sul da capital).

Clarissa Jean-Philippe tinha apenas 26 anos. Foi resolver um acidente entre dois carros e acabou por ser atingida a sangue-frio. A jovem polícia morreu pouco depois no hospital, não resistindo aos ferimentos sofridos após ser alvejada com um tiro nas costas. Um funcionário que limpava a rua foi também atingido. Está em estado grave.

Nos rostos de quem passava no local não se conseguia esconder o medo e o terror de um novo ataque violento que colocou a capital francesa em alerta máximo. Em poucos minutos juntaram-se centenas de pessoas no local do tiroteio. Num instante as ruas de Paris tornaram-se caóticas. A polícia cortou vários acessos e lançou-se numa autêntica e nova caça ao homem.

Os esforços para chegar mais perto do local do tiroteio revelaram-se infrutíferos perante o olhar atento dos agentes fortemente armados e com coletes à prova de bala. Uma equipa de elite da polícia francesa invadiu a avenida Pierre Brossolette com um blindado. Dezenas de agentes saíram encapuzados e de metralhadora nas mãos. Várias testemunhas revelaram aos agentes que viram um homem armado com uma pistola-metralhadora e um colete em tudo semelhante aos da polícia. O atirador passou pelo acidente onde estava a agente Clarissa e disparou, ao que tudo indica sem qualquer motivo. Para trás ficou o rasto de sangue e de sentimento de impunidade.

A polícia investiga agora uma eventual ligação entre os dois atos violentos. 

Charlie Hebdo Paris Clarissa Jean-Philippe avenida Pierre Brossolette crime lei e justiça polícia política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)