Carros incendiados no protesto dos coletes amarelos. Há 130 feridos

Há ainda registo de lojas vandalizadas. 974 pessoas permanecem sob custódia policial.
08.12.18

Cerca de 31.000 "coletes amarelos" manifestavam-se este sábado a meio do dia em toda a França no quarto grande dia de protestos, que já levaram a mais de 900 detenções.

Imagens mostram violência dos protestos dos coletes amarelos em França

"A participação no movimento a meio do dia é de 31.000 pessoas no território nacional, dos quais 8.000 em Paris", indicou o secretário de Estado do Interior, Laurent Nuñez, ao canal televisivo France 2.

Os números são sensivelmente semelhantes aos do último sábado.

Em Bruxelas cerca de 70 pessoas foram detidas em confrontos com as autoridades no protesto dos "coletes amarelos". Em Espanha as fronteiras com a França encontram-se encerradas a camiões.

20h23 - Um novo balanço oficial dá conta de mais de 130 feridos nos confrontos em França. Quase mil pessoas foram detidas, 620 destas em Paris, avança a Reuters.

18h33 -
Cristophe Castaner, ministro do interior de França, revelou ao final da tarde que 1385 pessoas foram identificadas pelas autoridades e 974 permanecem sob custódia policial. No total, registaram-se cerca de 125 mil "coletes amarelos" em toda a França. O último balanço dá ainda conta de 118 feridos.

18h25 - A situação parece acalmar em Paris. De acordo com o Le Figaro, as manifestações nos pontos mais importantes de Paris, como os Campos Elísios - onde a situação se revelou caótica durante o dia - já resfriaram.

17h00 - Um carro desportivo - Ford Mustang - está estacionado numa rua de Paris com um papel no interior bastante 'insólito': "Eu amo Macron". 




16h50 - Um carro da polícia foi incendiado a cerca de 50 metros da câmara municipal.

16h22 - Segundo o Le Figaro, vários jornalistas foram agredidos durante a manifestação. Dois fotografos franceses foram atingidos por balas de borracha nos Campos Elíseios.

16h00 - A polícia acaba de confirmar que foram detidas 737 pessoas. Há ainda registo de 55 feridos, três deles polícias.

15h20 - O vídeo de um manifestante atingido por uma bala de borracha está a tornar-se viral nas redes sociais. O jovem estava de braços abertos em frente à polícia quando foi atingido. Segundo a imprensa local foi atirada uma granada de gás lacrimogéneo contra jornalistas.





15h00 -  Cerca de 30 pessoas ficaram feridas em Paris, incluindo dois polícias. 

14h50 - Coletes amarelos tentam invadir o Parlamento Europeu em Bruxelas. Cerca de 100 pessoas foram detidas após tentarem forçar o cordão policial.

14h30 - A Marcha pelo Clima começa em Paris. Há manifestantes dos coletes amarelos a juntarem-se a esta manifestação com cerca de mil pessoas.

14h15 - Manifestantes bloqueiam a fronteira entre França e Itália.


14h08 - Lojas vandalizadas e dezenas de carros destruídos. Polícia tenta dispersar coletes amarelos.

13h48 -
Mais de cinco mil pessoas foram revistadas pela polícia. As autoridades falam em "indivíduos violentos" que foram detidos com objetos perigosos. 





13h16 - O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu os manifestantes em Paris através do Twitter e diz que há cânticos com o seu nome nas ruas de França. "Queremos Trump! Amo-te França".




13h10 -
Há registo de carros incendiados em Paris. 

Coletes amarelos incendeiam carros em França











12h45 - A fronteira de França com Espanha está fechada a camiões. A polícia de Navarra alertou para o fecho de algumas estradas devido ao protesto.





12h20 -
31 mil coletes amarelos identificados em toda a França.





12h05 -
Um manifestante foi atingido por um carro em Vaucluse. O incidente ocorreu ao final da manhã e o suspeito tinha entre 50 e 60 anos.



12h00 -
Segundo o Le Figaro, a polícia confiscou óculos de mergulho, soro fisiológico e material de proteção como capacetes. O secretário de Estado do Interior revelou que estavam na rua 31 mil manifestantes este sábado e comparou que há mesma hora, na semana passada, estavam 36 mil.

11h54 - 
Repórter da CMTV mostra clima de terror nos protestos.

Repórter da CMTV mostra clima de terror nos protestos dos coletes amarelos em França





11h48 - Confrontos entre polícia e manifestantes na Av. des Champs-Élysées. As autoridades usam gás pimenta e canhões de água para dispersar os manifestantes.














11h27 - Autoridades confirmaram que 548 pessoas foram identificadas durante a manhã. É possível ouvir os manifestantes a gritar: "Demite-te Macron". 
















11h22 - Lojas e edifícios estão barricados para impedir pilhagens. Há manifestantes ajoelhados em frente à polícia.
















11h19 - A imprensa francesa avança que um dos líderes dos coletes amarelos foi detido. Ao que tudo indica, Julien Terrier foi preso por ser o organizador do evento.

11h16 -
70 pessoas detidas em Bruxelas durante manifestação dos 'coletes amarelos'. 















Coletes amarelos defendem que violência é a única forma de se fazerem ouvir
Centenas de "coletes amarelos" estão de volta ao centro de Paris para mais um dia de protesto e é consensual que "sem violência não se revolve nada", disseram à agência Lusa manifestantes nos Campos Elísios.

"Não vamos desistir até haver alguma modificação verdadeira e nos darem mais dinheiro. Os polícias não têm agido bem nos últimos sábados e a violência chama a violência. Custa-me, mas digo já que não vamos resolver nada sem violência", disse Pascal, "colete amarelo" vindo da Normandia à agência Lusa esta manhã nos Campos Elísios.

O Ministério do Interior avisou que a estratégia da polícia mudou este sábado. A atuação passa por controlos aleatórios na avenida à utilização de veículos blindados na rua, as forças da ordem estão a conseguir conter os manifestantes sem utilização de gás lacrimogéneo e apenas com alguns confrontos pontuais.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!