Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Professora obriga aluno com necessidades especiais a sentar-se nas próprias fezes

Castigo, que durou duas horas, causou irritação nas nádegas e distúrbios ao menino de cinco anos que defecou acidentalmente.
Correio da Manhã 11 de Dezembro de 2019 às 12:01
sala de aulas
Sala de aula
sala de aulas
Sala de aula
sala de aulas
Sala de aula
Uma professora de 56 anos, Kelly Lewis, foi castigada após ter obrigado um menino de cinco anos com necessidades especiais a sentar-se durante duas horas nas próprias fezes numa escola básica na Georgia, EUA.

A criança defecou nas calças, acidentalmente, e como castigo teve de se manter sentado nos dejetos durante a aula. O propósito do castigo era, de acordo com a justificação da docente às autoridades, ensinar ao menor "hábitos de higiene".  

A educadora foi detida e acusada de abuso infantil. Como consequência foi proibida de entrar na escola novamente e de se aproximar ou manter contacto com a criança em questão. O aluno sofreu irritações e vermelhidão nas nádegas, além de perturbações mentais causadas pelo castigo da educadora.

A escola recusou comentar o sucedido, mas, segundo o porta-voz do conselho escolar ao jornal brutânico The Sun, os pais já foram notificados e está a decorrer uma investigação sobre o caso.
Georgia EUA questões sociais educação escolas Professora Abuso criança necessidades especiais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)