Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Seita canibal checa condenada

Os membros de uma seita canibal da República Checa, que torturava crianças e as forçava a comer a própria carne, foram ontem condenados a penas entre cinco e dez anos de cadeia. A mãe das crianças, Klara Mauerova, de 31 anos, foi condenada a nove anos e a irmã, Katerina, a dez.

26 de Outubro de 2008 às 00:30
Klara, a mãe das duas crianças torturadas
Klara, a mãe das duas crianças torturadas FOTO: Europics

Pertencentes ao culto Movimento do Graal, os arguidos recusaram revelar ao tribunal, em Brno, as razões que os levaram a torturar de forma tão cruel Ondrej, de oito anos, e o irmão Jakub, de dez. Os dois rapazes contaram como a mãe e os familiares os queimaram com cigarros, os chicotearam com cintos e os tentaram afogar. Relataram ainda abusos sexuais e a forma sádica como foram forçados a cortar pedaços de carne a si mesmos e a comê-los. As crianças eram mantidas algemadas em gaiolas e forçadas a permanecer de pé dias seguidos, sobre a própria urina e fezes. A mãe, ao que se sabe, assistia a boa parte das torturas através de um vídeo.

Klara admitiu as acusações mas alegou ter sido manipulada pela irmã e por Barbora Skrlova, de 34 anos, condenada a cinco anos de cadeia. Dos restantes três arguidos, Hana Basova , de 28 anos, e Jan Skrla , de 25, foram condenados a sete anos, e Jan Turek a cinco.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)