Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Separatistas fazem referendo sobre independência do sul do Brasil

Movimento "O sul é o meu país" defende novo país fundado pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 7 de Outubro de 2017 às 17:47
Movimento 'O sul é o meu país'
Movimento 'O sul é o meu país'
Movimento 'O sul é o meu país'
Movimento 'O sul é o meu país'
Movimento 'O sul é o meu país'
Movimento 'O sul é o meu país'
Movimento 'O sul é o meu país'
Movimento 'O sul é o meu país'
Movimento 'O sul é o meu país'

Separatistas que defendem que os três estados do sul do Brasil formem um país independente realizam este sábado um referendo sobre a questão, ao qual os organizadores estimam que compareçam pelo menos dois milhões de votantes. O referendo é organizado pelo movimento separatista "O sul é o meu país", que defende a independência dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná do resto do Brasil.

Ao todo, o movimento distribuiu 2500 urnas em 900 cidades daqueles três estados do sul do país. Cada votante deverá responder somente "sim" ou "não" à única pergunta do boletim de voto, que é "Você quer que o Rio Grande do Sul, o Paraná e Santa Catarina formem um país independente?".

As secções de voto abriram às 8 horas da manhã, horário local, 12 horas em Lisboa, e ficarão abertas até às 20 horas na região, quando já forem 24 horas na capital portuguesa.

Os próprios organizadores reconhecem que a votação é informal, meramente simbólica, pois não tem qualquer respaldo legal. Mas, quando forem votar, os cidadãos serão convidados a assinar um projecto de lei de iniciativa popular que, se obtiver 1% do total de eleitores dos três estados, será apresentado oficialmente ao Congresso do Brasil para que a questão da independência da região seja formalmente debatida.

Formados maioritariamente por imigrantes europeus, principalmente da Alemanha, Portugal, Itália, Holanda e Polónia, e seus descendentes, os três estados do sul do Brasil têm características muito próprias que os diferenciam claramente dos outros estados do país. Há cidades onde só se fala o idioma de origem dos seus fundadores, como o alemão ou o italiano, outras que mais parecem uma vila açoreana com as tradições mantidas até hoje com orgulho, e há profundas diferenças na cultura, hábitos, gastronomia e organização em relação ao resto do país.

Ao contrário do que acontece em outras regiões do globo com aspirações independentistas, não há nesses três estados do Brasil um movimento preconizando a independência imediata, mas muitas pessoas falam abertamente desse desejo, queixando-se, entre outras coisas, de que os estados do sul, tecnologicamente desenvolvidos, com agricultura e indústria fortes e organizadas e economia pujante, acabam por ter de pagar parte dos custos de outras regiões brasileiras onde as coisas não funcionam tão bem. Os organizadores do referendo, para cuja apuração de votos foram convidados tanto defensores quanto opositores da independência, acreditam que a revolta dos habitantes com a vaga de corrupção e os desmandos dos políticos vão influenciar muita gente a votar pelo "sim" à independência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)