Tribunal espanhol recusa libertar Sànchez

Decisão invalida investidura de segunda-feira.
Por Ricardo Ramos|10.03.18
  • partilhe
  • 0
  • +
O juiz Pablo Llarena, do Supremo Tribunal espanhol, recusou esta sexta-feira o pedido de liberdade condicional do deputado catalão Jordi Sànchez, bloqueando desta forma a sua investidura como presidente do governo regional.

Llarena justificou a sua decisão com o "extraordinário risco de reiteração delitiva" de Sànchez, um dos principais impulsionados do referendo ilegal de outubro.

Além da liberdade condicional, o juiz recusou também a libertação temporária do deputado do Juntos Pela Catalunha para poder tomar posse como presidente da Generalitat, esvaziando assim a sessão parlamentar marcada para segunda-feira, embora algumas figuras separatistas sejam da opinião de que a mesma deve ser mantida para ilustrar a falta de liberdade democrática na Catalunha.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!