Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Tribunal filipino emite mandado de detenção contra a antiga primeira dama Imelda Marcos

Mulher do ditador Ferdinand Marcos, dona da maior coleção de sapatos do mundo, arrisca 77 anos de prisão por corrupção.
9 de Novembro de 2018 às 08:50
Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Coleção de sapatos de Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Coleção de sapatos de Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Coleção de sapatos de Imelda Marcos, antiga primeira-dama das Filipinas
Um tribunal contra a corrupção das Filipinas emitiu esta sexta-feira um mandado de detenção contra a antiga primeira dama, Imelda Marcos. Os juízes consideram-na culpada de sete crimes de corrupção, que terão acontecido durante as duas décadas em que o marido, Ferdinand Marcos, liderou o país em regime ditatorial.

Aos 89 aos, a mulher que ficou conhecida por ter a maior coleção de sapatos do mundo (estima-se que chegou a ter 3 mil pares) enfrenta a Justiça em vários processos de corrupção, desde que o marido foi deposto num golpe militar que ocorreu em 1986.

A atual congressista arrisca-se a cumprir uma pena de seis a 11 anos por cada um dos sete crimes pelos quais responde num destes processos, o que a faz arriscar uma pena de 77 anos de prisão. Em causa estão transferências bancárias para contas na Suíça, que perfazem cerca de 180 milhões de euros, relativos aos anos em que Imelda foi governadora de Manila.

A decisão agora anunciada é passível de recurso, pelo que Marcos poderá não ser detida de imediato. Pode ainda pedir que lhe seja imposta fiança e também tem a possibilidade de recorrer para o Supremo Tribunal da Filipinas, avança a Reuters.

Apesar da idade, Imelda mantém-se muito ativa na política. É candidata a governadora do estado de Ilocos Norte, que é presentemente liderado pela filha, Imee Marcos, de 62 anos. 

Imelda Marcos distinguiu-se pelo luxo com que assumiu o papel de primeira-dama das Filipinas. Conhecida, pelas jóias, roupas e sapatos das marcas mais caras, ajudou o marido a estabelecer uma ditadura sangrenta, que levou à prisão e homicídio de milhares de opositores. Ferdinand morreu no exílio em 198, quando era acusado de desviar cerca de 10 mil milhões de euros do erário público.

O atual presidente, o polémico Rodrigo Duterte - ele próprio acusado de adotar um estilo autoritário de governação - é um admirador do legado de Marcos e faz-se acompanhar frequentemente pela filha do casal, Imee Marcos. No entanto, reagiu a esta ordem de detenção dizendo "respeitar a decisão do tribunal", sublinhando que o caso prova que "o Executivo não exerce influência ou interferência com a Justiça".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)